AGE vai discutir problemas de médicos da Sesma

O Sindmepa esteve reunido com médicos da Estratégia Saúde da Família de Belém que relataram problemas de várias ordens para execução de suas atividades, entre os quais: falta de segurança nos locais de trabalho, descontos sem justificativas nos contra-cheques, contratos vencidos, defasagem de valores de remuneração e péssimas condições de trabalho em relação a instalações, medicamentos, materiais e equipamentos.

Eles também enfrentam problemas de defasagem salarial em relação aos valores pagos aos médicos que vão atuar por meio do programa Mais Médicos solicitados para Belém, que receberão R$ 10.513,01 pela mesma carga horária destes.

Para tratar desses assuntos e deliberar sobre os encaminhamentos do movimento, o Sindmepa agendou AGE para 24 de fevereiro, 19h, no auditório do sindicato. Não falte.

Deixar um comentário