Afiliado a:

Belém ganha “Estatuto das Mangueiras”

Os médicos Amaury Dantas e Newton Bellesi decidiram se reunir para publicar uma carta de amor e, ao mesmo tempo, de denúncia para Belém, mais especificamente às mangueiras da cidade. Resultado do prêmio Vespasiano Ramos, da Academia Paraense de Letras, recebido por Amaury em 2009, a obra “Estatuto das Mangueiras” propõe ‘estatutariamente’ – tomada de licença poética – a legalização da árvore frutífera da manga como símbolo maior da capital do Estado do Pará, que merece maior zelo e atenção da população e das autoridades.

O livro, que será lançado no próximo domingo, 18, às 10h, no Teatro Estação Gasômetro, reúne 33 artigos que enaltecem as árvores e os frutos que se impõem sobre a capital e encantam habitantes e turistas, seja durante a queda rotineira das mangas ou como mosaico verde da avenida durante a procissão do Círio de Nossa Senhora da Nazaré.

Segundo os autores, mesmo enquanto cidade litorânea, Belém é diferente de todas as outras do país, como Bahia, Recife e Rio de Janeiro. “É uma obra de arte incrustada na Baía do Guajará”, alega Newton Bellesi, que adora observar a cidade de um ângulo diferente e sente prazer em compartilhar as imagens. “Nós devemos ter orgulho de nossas mangueiras, assim como os americanos têm orgulho da Estátua da Liberdade e os franceses têm orgulho da Torre Eiffel. O livro vem para louvar essa característica e fazer uma sátira com a dissonância entre a legalidade poética e a ilegalidade política que vivemos”, conta Amaury , que já possui outros sete livros publicados.

O lançamento também promete, em meio a nossas peculiaridades especiais, como as águas de rio doce e a arborização por mangueiras idealizada desde Antônio Landi, a distribuição de suco de manga e a apresentação de um marca página criativo feito da folha da árvore.

Com o texto do ginecologista obstetra Amaury, que convidou o infectologista e alergologista Newton Bellesi para ilustrar com fotografias, o livro conta com a apresentação da arquiteta Jussara Derenji e orelha de capa do fotógrafo Bob Menezes. A obra é uma homenagem ao intendente Antônio Lemos e aos médicos Camilo Viana e Afonso Haus

Serviço
Lançamento do livro “Estatuto das Mangueiras”, de Amaury Dantas e Newton Bellesi
Domingo, 18 de fevereiro
Teatro Estação Gasômetro
10h

Deixar um comentário