Afiliado a:

Campanha visa proteger médicos contra HPV e Herpes-Zoster

Objetivando reduzir a ocorrência dos vírus HPV, responsável pelo câncer do colo do útero; e Herpes-Zóster, o Sindmepa firmou parceria com as clínicas “Climep, Intervida Vacinar, Prophylaxis e Vaccini, por meio do laboratório MSD, para a realização de uma campanha de vacinação, oferecendo descontos especiais para médicos paraenses e seus dependentes.

Para aderir à campanha, o médico deve acessar o endereço: http://sindmepa.campanha.pro.br/, escolher a vacina ou vacinas que desejar e preencher o formulário. A clínica escolhida entrará em contato para agendar a vacinação.

Para incluir dependentes na campanha, basta acrescentar as informações solicitadas na página de cadastro na hora da adesão. A campanha tem tempo limitado. Começa nesta quinta-feira, 12, e vai até o dia 12 de dezembro.

De acordo com o coordenador de vacinas do laboratório MSD, Carlos Alexandre Medeiros, que esteve no Sindmepa para oficializar a campanha, Belém é a capital do câncer do colo do útero. O câncer de mama é o que mais mata mulheres no Brasil, mas em Belém, fica atrás do câncer do colo do útero, transmitido pelo vírus HPV. A vacina deve ser tomada por mulheres na faixa etária dos 9 aos 45 anos e homens na faixa dos 9 aos 26 anos.

Já a vacina contra o Herpes-zoster, lançada em 2006 nos USA, previne a reincidência do vírus da varicela. Todas as pessoas que tiveram varicela e têm mais de 50 anos estão propensas à reativação do vírus, que causa lesões na pele e dores intensas e pode deixar sequelas no paciente. Estatísticas apontam que de cada três pessoas, duas podem manifestar a reativação do vírus.

O diretor administrativo do Sindmepa, João Gouveia, que recebeu Carlos Alexandre, disse que a campanha foi aberta a todos os médicos e dependentes, independente de seu vínculo com o Sindmepa, para alcançar o maior número possível de pessoas. “O objetivo é ampliar o leque de cobertura da vacina”, ressalta Gouveia.

1 Comentário

Deixar um comentário