Afiliado a:

Comissão comemora registro zero de escalpelamentos nos rios paraenses

A Comissão Estadual de Enfrentamento aos Acidentes com Escalpelamento (CEEAE), integrada por várias organizações governamentais e ONG’s, comemora o fato de nenhum caso de acidentes com escalpelamento ter sido registrado este ano, o que indica que o trabalho da equipe está no rumo certo. A comissão – da qual o Sindmepa é um dos integrantes – iniciou nesta segunda-feira, 11, os trabalhos para organizar a III Semana Paraense de Enfrentamento aos Acidentes de Motor com Escalpelamento. O evento, que está previsto para ocorrer de 21 a 27 de agosto, também irá promover o I Encontro de Educação, Saúde e Prevenção e o II Colóquio do Atendimento Escolar Hospitalar da Santa Casa/Espaço Acolher.
Na reunião realizada na segunda-feira, a CEEAE, com participação de representante do Espaço Acolher, da Fundacentro, da Marinha do Brasil, do Ministério Público do Estado do Pará, da Secretaria de Educação e do Sindicato dos Médicos do Pará, discutiu os detalhes da programação do evento.

“Esse ano temos um encontro específico em Abaetetuba, que vai incluir vários setores, tanto da sociedade civil como institucional. Esse ano a semana está trazendo a educação para o evento por causa da questão da prevenção. Os professores têm que conversar com os alunos e os alunos têm que conversar com o pai e com a mãe sobre o assunto. O grande diferencial dessa semana é que estamos buscando tanto o público da saúde, como da educação, pois queremos efetivar a rede com esses três pilares: assistência, educação e saúde”, conta Socorro Silva, coordenadora estadual de Mobilização Social da comissão.

Em 2017, A III Semana será realizada simultaneamente em dez municípios: Abaetetuba, Bagre, Belém (Região das Ilhas), Breves, Curralinho, Igarapé Miri, Melgaço, Limoeiro do Ajuru, Oeiras do Pará e Portel, São Sebastião da Boa Vista, que têm registro de acidentes com escalpelamento. As atividades da semana procuram reafirmar o compromisso entre gestores estaduais, municipais e a sociedade civil, principalmente barqueiros. Entre as ações, haverá rodas de conversa, relato de atividades desenvolvidas e o curso de capacitação em tecnologias em saúde no uso de curativos industrializados para atendimento de urgência e emergência de lesões de vítimas.

Campanha de Verão

Além da Semana, a Comissão também realiza campanhas durante quatro períodos específicos do ano: Carnaval, Semana Santa, Círio e Festas de Fim de Ano, em que as viagens e uso dos barcos aumento. A Comissão comemora o número zero de registros até junho desse ano, uma tendência que vem se firmando nos últimos anos. Em 2015, foram registrados onze casos e em 2016 esse número caiu para seis casos. “Esse ano já iniciamos o processo de Campanha de Verão. A Sespa já começou mandando material para 42 municípios onde já ocorreram casos de escalpelamento. Nós temos cinco campanhas pontuais durante o ano de maior pique e durante esses intervalos a gente vai aos municípios. Agora também mandaremos uma equipe para Muaná, no Festival do Camarão, para fortalecer cada vez mais a rede de prevenção”, informa Socorro Silva.

Deixar um comentário