Afiliado a:

Demografia Médica 2015: Com aumento no total de médicos, Brasil se aproxima de países da OCDE

O Brasil possui uma taxa de 10,21 diplomados (recém-formados) em medicina por 100 mil habitantes, que é uma taxa próxima da aplicada nos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), hoje em 10,56. O indicador brasileiro é maior do que o existente em países como Suíça (9,4), Espanha (9,0), Estados Unidos (6,5) e França (6,0). Os dados fazem parte do estudo Demografia Médica do Brasil 2015, lançado nesta segunda-feira (30). Todas as informações podem ser acessadas aqui.

O dado consta do estudo Demografia Médica no Brasil 2015, realizado pela Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) com apoio do Conselho Federal de Medicina (CFM) e Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), que foi lançado nesta segunda-feira (30), na capital paulista.

De acordo com estudo, no Brasil, a tendência é de que essa taxa aumente ainda mais nos próximos anos, pois com a expansão de cursos e vagas de medicina, anualmente entram muito mais médicos no mercado de trabalho do que saem.

Em 2012, por exemplo, entraram 17.267 médicos e saíram 5.327. Em 2014, o número de novos médicos saltou para 19.993, contra 7.707 que deixaram de exercer a medicina, seja por morte ou aposentadoria, por exemplo. A previsão é que a partir de 2020, quando as escolas médicas autorizadas a funcionar agora formarem suas primeiras turmas, sejam formados anualmente no Brasil mais de 32 mil médicos por ano.

 

alt

Fonte: CFM

Deixar um comentário