Afiliado a:

Dieese e Centrais Sindicais debatem Reforma Trabalhista

Convocado pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese) e Centrais Sindicais, foi realizado na manhã de hoje, na sede do Sindmepa, o segundo debate do tema: Resistência às reformas. Os debates foram planejados para buscar saídas à ofensiva do governo federal sobre os direitos trabalhistas adquiridos e previstos na constituição brasileira.

O diretor técnico do Dieese, Roberto Sena, comandou as intervenções ao lado do diretor do Sindmepa, João Gouveia, que é coordenador sindical do Dieese. Estiveram presentes ainda representes da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), da Força Sindical, Nova Central e União Geral dos Trabalhadores (UGT).

Foi apresentado um panorama da economia do Brasil e do Pará, com demonstrativo de emprego e desemprego, taxas de juros, entre outros indicadores econômicos. Um dos pontos de debates foi o fim da contribuição sindical, que põe em risco a manutenção de centenas de sindicatos brasileiros. “alguns sindicatos vão ter que se renovar e até se recriar para se manter de pé, buscando novos formas e fontes de financiamento”, disse João Gouveia.

Esta foi a segunda edição do debate Resistência às reformas, que será realizado novamente no dia 03 de novembro, a partir das 9h, no Sindicato dos Médicos. Entre as ações contra a reforma trabalhista, cujas mudanças já começam a valer a partir de novembro deste ano, está o ingresso com ações judiciais arguindo a inconstitucionalidade da reforma. De acordo com o Ministério Público do Trabalho, há pelo menos doze pontos da reforma que ferem direitos constitucionais do trabalhador brasileiro.

Deixar um comentário