Afiliado a:

Estado terá Grupo Especial para combate a acidentes com motocicletas

A Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) promoveu, na manhã desta segunda-feira (11/04), uma Sessão Especial sobre os alarmantes índices de acidentes de trânsito envolvendo motociclistas no Estado. A sessão foi proposta pelo deputado Estadual Sidney Rosa (PSB) e presidida pelo chefe do Poder Legislativo, deputado Márcio Miranda (DEM).

De acordo com relatório do Corpo de Bombeiros Militar do Pará, no ano passado, de 4.359 ocorrências atendidas pelo 2º GBS na Região Metropolitana de Belém, 2.076 foram de acidentes de trânsito. A maioria delas, 68%, correspondem a acidentes envolvendo motocicletas. Das 7h da manhã às 8h e das 19h às 20h são os horários de maior pico de acidentes. “Esse quadro é alarmante”, afirmou o diretor do Sindmepa, João Gouveia, que representou o Sindicato na sessão.

Ao final dos debates, decidiu-se criar um grupo de trabalho estadual – Grupo Especial para Redução de Acidentes de Trânsito – com representação de vários segmentos públicos para se discutir a questão. Ações educativas e repressivas e envolvimento dos municípios que registram elevados índices de acidentes farão parte dos procedimentos a serem executados pelos diversos órgãos, a exemplo do que já ocorre com outros GTs como o dos escalpelados, de transplantes, etc.

O diretor do Sindmepa, João Gouveia, apoiou a iniciativa destacando que essa era uma reivindicação antiga do Sindicato. “Parece que finalmente chegaremos a uma solução para esse grave problema que atinge não só a saúde pública, mas também a previdência social, já que vários desses jovens acidentados acabam tendo que se aposentar antes da hora”, disse.

O deputado Sidney Rosa destacou a importância de trazer o debate para dentro da Alepa. “O deputado estadual é um articulador político. Ele anda pelo Estado, percebe as coisas, fiscaliza as ações do governo, conversa com outras entidades e traz para a Casa do Povo os assuntos relevantes da sua caminhada. Nos últimos meses, nós ficamos estarrecidos com os altos índices de acidentes envolvendo motocicletas e passamos a refletir o impacto disso na saúde. É grave a ocupação dos nossos hospitais, o que inibe o atendimento da rede hospitalar da população”, disse.

O presidente da Alepa, deputado Márcio Miranda, disse que o tema é uma preocupação constante no Parlamento do Pará e que vem sendo discutido em outros eventos realizados na Casa. O parlamentar destacou a importância do trabalho de conscientização da sociedade como uma das medidas que podem ser tomadas para minimizar as ocorrências com fatalidades e sequelas no Estado. “Como médico, já vi muitos pacientes machucados, coisas muito ruins. Na última década, os brasileiros tiveram muita facilidade de comprar motos, mas muita gente comprou sem ter capacitação, qualificação, treinamento e conscientização. Essa conscientização passa pelo poder público, que tem que chegar até às famílias. É muito raro você conhecer alguém que diga que não conhece ninguém que tenha sofrido um acidente de moto”, disse.

Participaram da sessão especial, o secretários de Estado de Segurança, Jeannot Jansen; de Saúde, Vitor Matheus; de Transporte, Kleber Menezes; a secretária extraordinária de Integração de Políticas Sociais, Izabela Jatene; a Diretora Geral do Detran, Andrea Arrais; além do Diretor do Fórum Criminal, Raimundo Flexa, representando o Tribunal de Justiça do Pará; e o Subdefensor Público-Geral do Pará, José Arruda, além dos deputados estaduais Cilene Couto (PSDB) e Ozório Juvenil (PMDB).

ESTATÍSTICAS – De acordo com os dados divulgados pelo Ministério da Saúde, a cada 14 minutos há uma vítima fatal, mortes que acontecem a partir da violência do trânsito. Só no Hospital Metropolitano, referência no tratamento de fraturas e queimados no Pará, até fevereiro de 2016, 1.011 pessoas deram entrada no hospital, vítimas de acidentes com motocicletas. No ano passado, foram 7.499 pacientes atendidos. O número é muito elevado.

Com informações da Assessoria de Imprensa e Divulgação da Alepa

Foto: Ozéas Santos

Deixar um comentário