Afiliado a:

FMB repudia assédio e coação contra médicos de Caxias do Sul

A Federação Médica Brasileira (FMB) repudia a desnecessária exposição que está sendo feita pelo prefeito Daniel Guerra (PRB), de Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, contra os médicos da rede municipal de saúde. Com quase nenhuma habilidade para buscar o entendimento com o Sindicato dos Médicos de Caxias do Sul, o prefeito incita midiaticamente a população contra os 342 médicos da cidade, coagindo os profissionais a trabalharem por remuneração aquém da prevista pelo piso nacional do médico.

A FMB apoia o cumprimento de contratos e horários de trabalho para todos os profissionais da rede pública de saúde, mas nunca abrirá mão de cobrar pela remuneração baseada no piso profissional e muito menos, apoiará intimidações e situações vexatórias contra qualquer trabalhador brasileiro!

O médico merece ser tratado com dignidade e respeito, situação que está sendo ignorada pelo prefeito de Caxias do Sul nesse momento.

A FMB manterá suas frentes de discussão do trabalho médico pautados no cumprimento da legislação, na busca de negociações de remuneração justa e adequada e em condições dignas de trabalho, assim como sempre discutirá as melhores formas de cumprimento de jornadas de trabalho em todas as suas formatações.

Assim posto, a FMB repudia todo tipo de conduta que não privilegia o diálogo construtivo e que efetivamente contribua para a melhoria do serviço em saúde no país.

A Federação Médica Brasileira se solidariza com os médicos de Caxias do Sul em sua luta por condições efetivas de trabalho e de remuneração condizente com o serviço prestado à população e insiste na imediata retomada do debate e da negociação.

Belém, 8 de março, de 2017.

 

Waldir Araújo Cardoso

Presidente – FMB

Deixar um comentário