Afiliado a:

Gamp abre Diálise em Hospital sem licença de funcionamento

Mais irregularidades são constatadas na atuação da empresa Gamp em Parauapebas. A mais recente foi a inauguração do setor de Diálise do Hospital Geral de Parauapebas, na última quinta (29), sem o Alvará da Vigilância Sanitária Estadual e sem o setor ter sido submetido à nova vistoria para receber a licença de funcionamento. Nem os testes finais que avaliam a qualidade da água estavam liberados. Mesmo sem obedecer as regras de segurança, começaram a dialisar pacientes no sábado, 01. Isso tudo com o aval da Secretaria Municipal de Saúde de Parauapebas.

O que era para ser um momento de alegria, tornou-se de temor, pois os pacientes estavam com medo de fazer a diálise no setor. Alguns deles manifestaram claramente seu desejo de não se submeter ao tratamento sem segurança, mas não foi dada esta opção pela Secretaria Municipal de Saúde. Eles foram avisados na tarde do dia 30 de que não teriam mais vagas em Marabá e que seriam levados para dialisar no Hospital Geral de Parauapebas.

No sábado, 01, duas crianças graves ficaram na UTI adulto, que apesar de aberta, não tem médicos no plantão. Uma delas, inclusive com necessidade de Diálise, porém o Gamp não tem Nefropediatra para cuidar dos casos pediátricos.

Além de tudo, há denúncias de pacientes de que membros da Gestão Municipal estavam fazendo fotos sem autorização deles na sala de tratamento. Várias pessoas receberam em grupos de whatsapp estas fotos promocionais, inclusive vídeos sem nenhuma preservação da identidade dos pacientes.

O Sindmepa já formalizou a denúncia ao Conselho Municipal de Saúde e encaminha hoje denúncia ao Conselho Regional de Medicina, Ministério Público e Vigilância Sanitária Estadual.

 

Deixar um comentário