Médicos Indignados em Parauapebas

Apesar de todo o momento de dor pelo falecimento do médico Jerônimo Pereira de Freitas, vítima de infarto agudo do miocárdio, no Hospital Municipal de Parauapebas, os colegas médicos de Parauapebas não podem deixar de protestar contra a propaganda enganosa da Prefeitura Municipal. O colega realmente recebeu o melhor atendimento possível, mas dentro das precárias condições do Hospital Municipal, por iniciativa de plantonistas e de muitos colegas que nem são funcionários públicos ou que nem estavam no plantão ou sobreaviso. Nenhum mérito da Administração Pública.

O trombolítico que há muito não existe no hospital, foi conseguido por mérito pessoal de um dos colegas que foi até à Serra dos Carajás e comprou, com recursos próprios, a medicação e trouxe para o HMP. Infelizmente, o tempo faz a diferença e houve agravamento do quadro com parada cardíaca e necessidade de intubação e ventilação mecânica. O Dr.Jerônimo teve que ser levado para o centro cirúrgico para ser colocado no ventilador de lá, pois não há aparelho de ventilação mecânica para adultos no Hospital.

Também não havia bomba de infusão, monitor cardíaco e nem material para acesso venoso central. Nem uma sedação decente havia para proceder a intubação. Sabe-se lá quantas pessoas já morreram nas instalações do hospital municipal pela precariedade de atendimento? Apesar disso, as inaugurações teatrais continuam e no dia 1º de Julho vem mais uma. Inaugura-se o prédio do novo Hospital. Hospital que vai abrir sem garantia de recursos para sua sustentabilidade, mas um contrato milionário com uma Organização Social “Sem Fins Lucrativos” já é certo. Mais gente para dividir a fatia do bolo e ganhar nas costas da população e dos servidores públicos decentes.

1 Comentário

  1. RONALDO MACIEL SANTOS on

    EM RESPEITO AO MÉDICO E SUA FAMILIA, DEIXO UM ALERTA NÓS … TODOS NÓS DA SAÚDE DEVEMOS DENUNCIAR AS ATROCIDADES DA GESTÃO PÚBLICA , QUE NÃO SEJAMOS CÚMPLICE OU CONIVENTE DESSE DESCASO. QUE ESSE TRISTE EPISÓDIO SIRVA PRA QUE NÓS REFLITAMOS O QUANTO POR ESSA FALSA HIERARQUIA QUE TODOS NÓS DA SAÚDE SOMOS OBRIGADO A OBEDECER REFLITAMOS.

Deixar um comentário