Afiliado a:

Sobre naufrágio em Barcarena

O Sindicato dos Médicos do Pará repudia a forma como o poder público do Estado vem se posicionando diante da questão do naufrágio do navio Haidar, que transportava cerca de 5.000 bois e afundou no porto de Vila do Conde, em Barcarena, provocando um acidente ambiental de proporções irreparáveis, com a morte dos animais e derramamento de óleo diesel na praia de Vila do Conde. O sindicato ressalta que cabe ao estado providências imediatas para atenuar os danos ambientais e um problema ainda maior de saúde pública que se prenuncia diante da lentidão do estado em tomar as providências cabíveis. Somente cobrar e multar a empresa responsável pelo acidente não vai resolver a questão, que precisa de pulso e intervenção imediata do estado para sua solução a curto e médio prazo. É o que a população espera. É o que o Sindicato dos Médicos espera.

Diretoria Colegiada

Deixar um comentário