Afiliado a:

Prefeitura de Parauapebas afasta Gamp da administração do HGP

No final da tarde de ontem a Prefeitura Municipal de Parauapebas anunciou intervenção contra o Grupo de Apoio à Medicina Preventiva (Gamp), empresa contratada pela gestão passada para administrar o Hospital Geral de Parauapebas (HGP). Com diversas denúncias de irregularidades e já desqualificada como prestadora de serviços no Distrito Federal, a Gamp fica afastada por 90 dias por descumprimento de várias cláusulas do contrato com o município que poderiam provocar a paralisação dos serviços de saúde no município. Ontem, o secretário municipal de saúde, Francisco Cordeiro, esteve no hospital com membros da Procuradoria Geral do município e técnicos da Semsa para anunciar a intervenção contra a empresa.

A Prefeitura Municipal divulgou a seguinte nota sobre a intervenção:

A Prefeitura Municipal de Parauapebas decretou na data de 18 de janeiro de 2017 a intervenção nos serviços transferidos ao Grupo de Apoio à Medicina Preventiva (GAMP), por meio do Contrato de Gestão nº 20160440, que repassava a referido grupo a administração do Hospital Geral de Parauapebas.

A intervenção, cujo prazo é de até 90 dias, se justifica pelo descumprimento de várias cláusulas contratuais, que poderiam ocasionar a paralisação dos serviços de saúde oferecidos à população.

Deste modo, a Prefeitura assume a direção do HGP para oferecer uma saúde digna e de qualidade para quem mais precisa. A partir da comunicação oficial ao GAMP sobre a intervenção, os serviços oferecidos pelo Hospital Geral são assumidos pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

O decreto estabelece a formação de uma Comissão de Intervenção, que terá participação do Conselho Municipal de Saúde.

A Prefeitura de Parauapebas reitera sua determinação de usar os recursos públicos em favor do bem de toda a sociedade.

Prefeitura Municipal de Parauapebas

Deixar um comentário