Afiliado a:

Residentes do Pará fazem protesto solidário nesta quinta-feira

“Eu dou o sangue pela Valorização da Residência Médica”, este é o lema de um protesto solidário marcado pela Associação dos Médicos Residentes do Pará (Amerepa) para a próxima quinta-feira (24), às 10h, no Hemopa. A paralisação marca uma manifestação nacional contra a falta de condições de ensino na residência médica.

No Pará, os residentes decidiram fazer um protesto solidário doando sangue no Hemopa. “Ao invés de cruzarmos os braços, os estenderemos para doar sangue. Esta é a forma que escolhemos para chamar atenção às condições em que se encontram os serviços de Residência Médica no Pará, sem que deixemos de cumprir o que fazemos todos os dias: ajudar a salvar vidas!”, afirma uma nota enviada pela Amerepa.

Além de melhores condições de ensino, a categoria reivindica por melhores estruturas nos hospitais, valorização e remuneração aos preceptores. “Não pode ter um bom ensino com ambiente de prática ruim, além disso, preceptor que não recebe não vai ter incentivo pra ensinar. Nós não observamos qualquer valorização do médico residente no Brasil”, afirma o médico residente da Santa Casa Luiz Cota.

Em nível nacional, os residentes querem o aumento da representação das entidades médicas na Comissão Nacional de Residência Médica e o fim da câmara recursal (que garante vitória governista nas votações); fiscalização imediata de todos os programas de residência médica do país para garantir a qualidade destes; plano de carreira e de valorização para médicos preceptores; isonomia da bolsa de residência médica com bolsas oferecidas por outros programas como o Mais Médicos e o Provab. Hoje os residentes recebem bolsas de R$ 2.600 e a bolsa do Mais Médicos fica em torno de R$ 10.000.

O Sindmepa apoia a luta dos médicos residentes!

Deixar um comentário