Afiliado a:

Sindicato informa gestão sobre movimento de advertência

O Sindmepa já enviou ofício a diversas entidades de saúde de Belém informando sobre o movimento de advertência dos médicos da área de urgência e emergência de Belém marcado para o próximo dia 25, quando será garantido apenas o atendimento de pacientes em risco de morte.

No ofício – enviado ao prefeito de Belém, secretário Municipal de Saúde, CRM-Pa, Procuradoria Geral de Justiça do Pará, Conselho Municipal de Saúde e Conselho Estadual de Saúde – os médicos insistem com um pedido de audiência com o prefeito Zenaldo Coutinho para tratar das pendências da urgência e emergência no município e afirmam que, caso não sejam solucionados os problemas que envolvem a saúde em Belém, vão iniciar uma paralisação por tempo indeterminado, a partir do dia 3 de março.

O ofício é um desdobramento da última assembleia da categoria realizada na quinta-feira, 18, onde médicos que atuam na urgência e emergência de Belém decidiram dar uma resposta ao caos que vivenciam diariamente nessa área.  No Pronto Socorro do Guamá persistem a internação em macas e cadeiras de rodas em corredores e áreas descobertas; falta de suportes estruturais como banheiros e leitos para atender toda a demanda do hospital, entre outras medidas que garanta a privacidade dos pacientes; falta eletrocardiógrafos suficientes e em funcionamento, kits de nebulização para pronta utilização e medicação básica, bombas de infusão, entre outros equipamentos.

A insatisfação dos médicos tem relação ainda com a defasagem nos valores de remuneração e plantões, falta de garantias mínimas aos temporários e a falta de segurança interna nas UPAS, Prontos Socorros e Unidades do Estratégia Saúde da Família.

Na AGE do dia 18 os médicos decidiram pela paralisação de advertência, durante 24h, no próximo dia 25 – data marcada pela Prefeitura para a inauguração do HPSM da 14 – com a intenção de chamar a atenção da opinião pública para o caos que se encontra a saúde na capital paraense.

[Clique aqui para visualizar o documento completo]

 

Deixar um comentário