Afiliado a:

Sindmepa abre as portas para o cinema e teatro

O Sindmepa inaugura hoje, às 19h, o Cineteatro Sindmepa, uma iniciativa que pretende ser um resgate das boas salas de cinema da cidade. Além de servir a atividades dos médicos associados, o espaço será disponibilizado para a cidade, permitindo além da exibição de filmes, apresentação de peças teatrais, palestras e teleconferências. O filme documentário “Olhos d´Água – Da Lanterna Mágica ao Cinematographo“, dirigido por Eduardo Souza, será exibido na inauguração.

Totalmente automatizado, o cineteatro é o único na região Norte que permite a um click o acesso a todos os recursos funcionais do espaço. A partir de um smartphone, tablet ou controle universal, o usuário pode acessar todo o projeto de iluminação na antecâmera central, lateral e mezanino, ampliando ou graduando a iluminação com o recurso de lâmpadas dimerizáveis. O sistema também permite o gerenciamento de toda a parte de áudio e vídeo do cineteatro, com a escolha de opção do formato de teatro ou cinema ou ainda de apresentação de palestras e teleconferências, tornando a sala de múltiplo uso.

Com capacidade para 97 pessoas, o cineteatro foi idealizado pelo diretor de comunicação do Sindicato dos Médicos, Wilson Machado, criador do projeto Cine Sindmepa. Em andamento desde o ano passado, o projeto consiste na exibição de filmes com temas de interesse da saúde seguidos de debate. Dentro desse enfoque já foram exibidos “Filadélfia”, que discute a questão do preconceito contra portadores do vírus HIV; “Amor”, que trata do Mal de Alzheimer; e “Regras da Vida”, que debate a temática do aborto. Os filmes até então eram exibidos no auditório central do Sindmepa, e com a inauguração do cineteatro, serão exibidos agora na nova sala.

“O Cineteatro Sindmepa é um projeto antigo que surgiu com a ideia de construir um auditório multiuso adaptado para a transmissão de filmes. A partir deste projeto pensamos em fazer parcerias com pessoas ou entidades ligadas à sétima arte para fazer uso do espaço da forma mais dinâmica possível. Nossa ideia inicial era criar um espaço só para exibição de filmes e que permitissem o debate em torno do tema após a exibição. No final, acabamos evoluindo para o cineteatro, o que nos dá muito orgulho”, afirma Machado. As parcerias para a utilização da sala serão bem-vindas e os detalhes da programação ainda serão formatados.

O filme documentário “Olhos D´Água – Da Lanterna Mágica ao Cinematographo”, que será exibido na sessão inaugural da sala, “busca as origens do pré-cinema brasileiro através dos ambulantes e aventureiros que ‘fizeram as Américas’, e aqui chegaram por um dos portos então mais importantes do mundo, fazendo história na efervescente capital paraense”. Traça um panorama sobre a Belém do século XIX e início do século XX, e seu papel de vanguarda no cenário cultural mundial. O diretor do filme, Eduardo Souza, estará presente à inauguração.

Deixar um comentário