Afiliado a:

Sindmepa Informa – 01.05.2016

SOMOS CONFEMEL

A Federação Médica Brasileira (FMB) teve aprovada sua filiação na Confederação Médica Latino-Americana e do Caribe (Confemel), durante encontro realizado em Montevidéo nesta semana. Estiveram presentes ao encontro dois diretores do Sindmepa, Waldir Cardoso, presidente da FMB; e Wilson Machado, presidente da Federação Médica da Amazônia (Femam). Também estiveram presentes a diretora do Sindicato dos Médicos de Pernambuco, Malu David; e Eduardo Santana, do Sindicato dos Médicos de Goiás.

UBER DA SAÚDE

Uma nova modalidade de atravessador da saúde se apresenta na praça de Belém. É o Fácil Consultar, uma espécie de aplicativo que o médico se cadastra e entra automaticamente num agendamento de clientes. O problema é que sobre o valor da consulta fixado pelo médico incide um desconto de 15%, que vai para os administradores do aplicativo. Mais uma forma de se dar bem em cima do trabalho médico. Fiquem alertas.

VERGONHA

Em plena crise, municípios do Pará ainda perdem verbas da saúde por incompetência de gestão. De acordo com publicação do Ministério da Saúde no Diário Oficial da União, foram suspensos repasses de verbas relativas ao mês de fevereiro de 179 municípios de todo o país, sendo quatro do Pará: Ananindeua, Santa Bárbara, Baião e Uruará, que totalizam perdas de R$ 52 mil. A principal causa apontada é a irregularidade no cadastro de equipes de saúde da família, agentes de saúde e saúde bucal. Uma vergonha ainda maior pelo momento de crise tão aguda porque passamos.

CONGRESSO

Foi um sucesso a participação do Sindmepa no XVIII Congresso Médico Amazônico. Tivemos dois estandes instalados no hangar com vários serviços aos nossos associados e informações aos médicos que desejam se associar.  Promovemos um simpósio sobre temas importantes de interesse da categoria, como direito médico, formas de terceirização do trabalho médico, informações aos recém-formados, entre outros. Foram sorteados seis tabletes entre os participantes do simpósio e médicos que se sindicalizaram no hangar, entre outros brindes.

GREVE

Se não houver um acordo entre médicos servidores do estado e a Sespa, haverá paralisação em vários hospitais do estado, a partir de amanhã. A categoria foi pega de surpresa com cortes que chegam a 50% na Gratificação de Alta Complexidade e ainda por cima não terá qualquer reajuste na remuneração relativa à inflação do período. A Santa Casa, Hospital de Clínicas, Ophir Loyola e Abelardo Santos são os hospitais que mais sentirão os cortes. Até o fechamento da coluna, médicos e o governo ainda não tinham fechado um acordo para suspender o indicativo de greve. Uma reunião estava em curso com esse objetivo. Esperamos que o bom senso prevaleça, porque greve é um recurso extremo dos trabalhadores para fazer valer seus direitos. Mas não é bom para nenhum lado. E quem mais sofre é a população.

REDENÇÃO

Uma representação do Sindmepa esteve em Redenção esta semana em visita aos médicos locais e unidades de saúde para verificar problemas vivenciados pela categoria no município. A situação tá bem difícil para médicos de lá. Além de receber salários parcelados, tiveram redução no valor dos plantões e ainda sofrem assédio de policiais por conta de perícias médicas. Os problemas foram debatidos em AGE realizada com a categoria.

Deixar um comentário