Afiliado a:

Sindmepa Informa – 06.08.2017

VITÓRIA

Dois médicos da Paraíba conseguiram na justiça o reconhecimento de vínculo empregatício. Os médicos foram contratados como pessoa física para trabalhar como plantonistas em favor das Organizações Sociais IPCEP e ABBC. Após poucos meses de trabalho foram obrigados a constituir uma empresa para continuar trabalhando. A Justiça do trabalho entendeu que nos dois casos os médicos foram vítimas de fraude trabalhista, mais precisamente do fenômeno da “pejotização”.

MEDICAMENTOS EM FALTA

O Sindmepa recebeu, esta semana, uma denúncia sobre a falta de medicamentos básicos na UPA de Icoaraci. Além da falta de insumos em geral, que já é comum em várias unidades de Belém, surgiu uma recomendação para que os médicos da UPA de Icoaraci usem certos medicamentos, como o Metoclopramida, por exemplo, apenas em casos estritamente necessários, pois o medicamento está acabando. Aliás, esta penúria é comum às outras unidades.

ACLS

Ainda há vagas para os cursos promovidos pela Gerência de Ensino e Pesquisa da Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna, em agosto. A conferir: curso ACLS – Advanced Cardiovascular Life Support, 1ª Turma: 24 e 25 de Agosto; 2ª Turma: 26 e 27 de Agosto; de PALS – Pediatric Advanced Life Support, 22 e 23 de agosto; e BLS – Basic Life Support, em 25 de agosto. Mais informações: fone: (91) 4005-2591/ 3276-1770. blog: http://eventosfhcgv.blogspot.com.br.

DETRAN

Começa a ocorrer o que vinha sendo anunciado por profissionais da medicina do tráfego e pelo Sindmepa. A abertura de novas clínicas, sem estudos técnicos de viabilidade para a realização de exames ao Detran, já produz as primeiras consequências, como: a demissão de médicos, atrasos de pagamentos, redução de horários, e algumas clínicas – prejudicadas pela redução da demanda ­– já sem condições de se manter. Se as providências solicitadas pelo Sindmepa não forem atendidas, os usuários terão dificuldades em tirar ou renovar a carteira de habilitação.

ALERTA

A Anvisa está elaborando uma nova regulamentação para tratar dos requisitos mínimos ao funcionamento dos serviços de vacinação no país, permitindo, inclusive, que farmácias apliquem vacinas. Atualmente, somente clínicas especializadas e o SUS têm permissão para realizar vacinação. Para o Sindmepa, a nova regulamentação pode ser uma vantagem ao paciente, mas é preciso que haja muito critério quanto aos cuidados necessários e infraestrutura adequada para a realização desde procedimento.

Deixar um comentário