Afiliado a:

Sindmepa Informa – 08.04.2018

NOVA FASE

Entra em nova fase o cineteatro do Sindmepa, com a curadoria do administrador, professor e crítico de cinema, Marco Antonio Moreira. E na próxima terça, 10, teremos o filme Akira, animação ambientada numa Tókio do futuro. Efeitos especiais e fotografia marcantes. O Cineteatro fica na Boaventura, 999. Sessões sempre às 19h. Entrada franca. Aberto ao público.

CALOTE

Médicos de Barcarena enviam alerta para o sindicato dando conta de que o hospital São José, da Vila dos Cabanos, está com atraso no pagamento de aproximadamente seis meses. São várias especialidades que estão a receber o calote, de acordo com as denúncias. Incluem o pessoal do Pronto Socorro, clínicos, pediatras, anestesistas, cardiologistas, radiologistas e ortopedistas. Vamos apurar e ir à justiça, se preciso for, para ver essa situação regularizada.

CAMPANHA 2018

Apesar da crise brasileira que obriga a todos nós a fazer cortes até em coisas essenciais, a campanha de sindicalização do Sindmepa 2018 superou a expectativa. Foram 130 novos sindicalizados, o que aumenta nossa credibilidade diante da sociedade em geral e ainda mais nossa responsabilidade junto à categoria. Parabéns aos colegas que vieram para o sindicato e aos que ainda não vieram fica nosso convite para que se juntem ao grupo e desfrutem de mais segurança e os benefícios de fazer parte do Sindmepa.

ABRAMET 

Foi fundada oficialmente a Associação Brasileira de Medicina do Tráfego/seção Pará (Abramet/Pa). Muito nos honra ter contribuído por essa grande conquista dos médicos do tráfego, com apoio logístico, assessoria jurídica, entre outros. Nossos parabéns aos colegas que vão contribuir para a formação de especialistas aqui no Pará e consequente redução de acidentes de trânsito no estado. A Abramet-Pa funciona temporariamente no Sindmepa até que alce vôos mais altos e alcance seu próprio lugar ao sol.

ESTÁVAMOS CERTOS

Estávamos certíssimos quando defendemos políticas públicas de saúde, privilegiando a carreira de estado para médicos no Brasil como atrativo para manter esses profissionais nos locais mais distantes e afastados dos grandes centros. Apontar falta de médicos no Brasil e em consequência trazer médicos de outros países para suprir esta alegada carência, nunca se sustentou. Dois fatos divulgados esta semana corroboram essa tese: o censo do CFM, que mostra número suficiente de médicos; e a decisão do Ministério da Educação de proibir a abertura de novos cursos de medicina no Brasil nos próximos cinco anos.

 

Deixar um comentário