Afiliado a:

Sindmepa Informa – 11.02.2018

CINEMA

Depois de “Quase deuses” e “Moonlight”, o Cineteatro do Sindmepa dá uma paradinha nesse carnaval e retorna na próxima terça, 20, com a exibição de O Óleo de Lorenzo. Para este mês de fevereiro está prevista ainda a exibição de Um Limite Entre nós, de Denzel Washington, no dia 27. O Cineteatro do Sindmepa é o mais novo espaço cultural na cidade e está discutindo com profissionais da área o uso do espaço.

SMCP CONVOCA

A Sociedade Médico-Cirúrgica do Pará (SMCP) está convocando os associados para uma Assembleia Geral na próxima quinta-feira, 15, logo depois do carnaval, para decidir sobre pautas importantes para a entidade. Entre as pautas, estão a venda do Clube dos Médicos, XIX Congresso Médico-Amazônico e prestação de contas. A AGE está marcada para às 19h, no prédio do Sindmepa.

NOVOS CALOUROS

O Sindmepa se fez presente esta semana na cerimônia de acolhimento dos novos calouros da turma de 2018.1 do curso de Medicina da Faculdade Metropolitana da Amazônia (Famaz). O evento aconteceu no auditório do campus da Famaz, com a participação de nosso diretor, José Martins, na mesa redonda “O papel das entidades Médicas”. Como já é de praxe, demos nosso recado para os futuros colegas e explicamos o funcionamento do sindicato.

LIXO

Chama a atenção a olhos vistos a enorme quantidade de lixo residencial espalhada pela cidade, numa clara demonstração de que a atual coleta da prefeitura não está sendo suficiente para resolver o problema. Isto é um fator determinante para o agravamento de infecções na população, principalmente para moradores da periferia, aumentando a procura por socorro médico, UPAS e prontos socorros.

LONGA ESPERA

Pacientes renais crônicos que aguardam na fila para transplantes de rins no Pará vivem um grande dilema na rede pública de saúde. O problema é que muitos chegam a esperar até 5 anos para a realização dos exames pré-operatórios no SUS. A Associação dos Renais Crônicos e Transplantados do Pará contabiliza que dos 508 pacientes que aguardam por transplantes, apenas 73 estão com os exames completos.

Deixar um comentário