Afiliado a:

Sindmepa Informa – 12.06.2016

BAILE

  A Belle Époque, período conhecido como a era de ouro da borracha na Amazônia, é o tema do baile do médico de 2016. O lançamento do baile – uma realização conjunta da Sociedade Médico-Cirúrgica do Pará, Sindmepa e  CRM-Pará, foi na última sexta-feira, no auditório do Sindmepa. O baile este ano será na sede campestre da Assembleia Paraense, no dia 15 de outubro.

VIDA MANSA

Os planos de saúde continuam a ter vida mansa sob o manto da mamãe ANS, que lhes concedeu generosos 13,57% de reajuste. A mesma ANS fecha os olhos para o não cumprimento da lei de contratualização e reajuste de honorários médicos pelos planos. Ou seja, com aqueles, age como mãezona e com os médicos exerce o papel de madrasta. Vai entender.

LUCIDEZ E BOM SENSO

Após denúncia de que um paciente em morte cerebral e autorizado pela família não pôde ter seus órgãos doados porque o avião da FAB estava transportando políticos, o presidente em exercício, Michel Temer, assinou um decreto disponibilizando um avião da FAB exclusivo para o transporte de órgãos e tecidos em território nacional. É um ato importante, mas não suficiente para tirar o transplante do marasmo no Brasil e, em especial no Pará, por falta de infraestrutura.

PSM DO GUAMÁ

Em reunião com a diretoria do Sindmepa, na semana passada, o prefeito Zenaldo Coutinho garantiu a retomada das obras de recuperação e reforma do pronto socorro Humberto Maradei Pereira, no Guamá. Iniciadas após a entrega do novo pronto socorro da 14 de março, as obras do Guamá estavam praticamente paradas.  Este é um compromisso do prefeito (com a intermediação do Sindmepa) com os médicos que lá trabalham e que tanto sofreram em condições sub-humanas durante as obras do hospital da 14.

FARMACÊUTICOS

Tomamos conhecimento que farmacêuticos estão receitando medicamentos em consultórios, inclusive em farmácias, denotando interesse em vendas. Medicamentos são drogas e têm efeitos colaterais que podem ser graves. Só médico está habilitado a prescrever. Cuidado! Fica o alerta.

UTI

Diretores do Sindmepa visitaram as obras da UTI adulto do HPSM da 14 de março constatando que o consórcio de empresas responsável pela obra não está presente há mais de uma semana no canteiro de obras. Há urgência na conclusão desta obra para desocupar a UTI pediátrica, que vem servindo para internamento de pacientes adultos. Quer dizer, apesar de novo, o PSM da 14 continua sem UTI dos pequeninos.

URGENTE

É gravíssima a situação da continuidade da realização de cirurgias traumato-ortopédicas em Belém. É que, sem aviso prévio, a parceria Sesma/Sespa reduziu a complementação dos honorários dos médicos da especialidade, que atendem pelo SUS, conquistadas, diga-se, a “duras penas” por nós no primeiro governo Jatene. O sindicato já foi demandado pelos ortopedistas para início de nova paralisação.

Deixar um comentário