Afiliado a:

Sindmepa Informa – 18.06.2017

MORTALIDADE

Na última reunião do comitê de mortalidade materno-infantil do Estado, as estatísticas apresentadas indicam que houve uma sensível redução na mortalidade infantil, mas as mortes de mães continuam em alta. A mortalidade infantil (menores de um ano) caiu de 17.40/1000 nascidos vivos em 2011, para 15.02/1000 em 2015. A mortalidade neonatal (até 28 dias de vida) também caiu de 12,47/1000 em 2011, para 10.7/1000 em 2015. Já as mortes de mães continuam com índices elevados. Em 2016, foram 86 óbitos, o que corresponde a um coeficiente de 61 por cada 100.000 nascidos vivos.

ESTADO DE GUERRA

No ranking de causas de mortes no estado do Pará, aquelas que são provocadas por causas externas (acidentes de trânsito e homicídios) tradicionalmente apareciam como a terceira causa de mortes. Porém, dados mais recentes apontam que as causas externas já são a segunda causa de mortes no estado, só perdendo para as doenças cardiovasculares. É importante enfatizar que o número de mortes por câncer (que ocupava o segundo lugar no ranking) não diminuiu, contudo, as mortes provocadas por causas externas aumentaram em proporções preocupantes nos últimos anos. Ou seja, vivemos num verdadeiro estado de guerra.

LEI

Uma antiga aspiração do movimento médico pode, finalmente, se tornar realidade. Uma proposição que transforma em lei o Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Universidades Estrangeiras (Revalida) acaba de ser aprovada no Senado. Iniciativa da CAP das entidades médicas, junto ao senador Paulo Davim, o projeto de lei agora está sob a relatoria do deputado Hiran Gonçalves, na Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados. Está na pauta da comissão da próxima quarta-feira, dia 14, com parecer favorável. Transforma o Revalida em Lei, deixando de ser uma portaria ministerial.

E-SAÚDE

Entrou no ar, no dia 1º deste mês, o Aplicativo E-Saúde, um app criado pelo Departamento de Informática do SUS (Datasus), do Ministério da Saúde, que visa oferecer informações em saúde de uso pessoal e restrito a cada cidadão brasileiro, como lista de medicamentos retirados nas unidades de saúde, acompanhamento do cartão de vacinação, exames realizados, entre outros. Permite também aos usuários fazerem denúncias online sobre atendimentos não realizados e que constam no histórico de registros das ações e serviços de saúde no SUS, como: nomes dos profissionais de saúde que o atenderam, o período, o nome do hospital e os procedimentos clínicos e cirúrgicos. (Melhorar).

 ADVOGADOS EM MARABÁ E SANTARÉM

O Sindmepa disponibilizou assessoria jurídica aos médicos sindicalizados em Santarém e Marabá. O benefício foi possível devido ao número considerável de médicos sindicalizados que permite cobrir os custos e dar mais segurança nas atividades profissionais dos colegas em todas as esferas judiciais. Isto reflete a credibilidade do Sindmepa e dos colegas que desenvolvem atividades como delegados sindicais.

ESCALPELAMENTO ZERO

Nenhum acidente com escalpelamento foi registrado nos rios paraenses este ano, a informação foi dada pela Comissão Estadual de Enfrentamento aos Acidentes com escalpelamento, nesta semana.  O registro zero indica que as ações de combate ao acidente organizadas pela comissão têm tido resultado ao longo dos anos. A Comissão já iniciou os trabalhos para organizar a III Semana de Enfrentamento aos Acidentes de Motor com Escalpelamento que ocorrerá em agosto.

Deixar um comentário