Afiliado a:

Sindmepa Informa – 19.11.2017

SESSÃO FISSURADOS

Atendendo ao requerimento do deputado Jaques Neves (PSC), a Assembleia Legislativa do estado realizou na última segunda-feira, uma sessão especial para discutir o atendimento aos portadores de fissuras lábio-palatais no Estado do Pará, realizado pelo Hospital Ophir Loyola. Vários problemas já foram apontados pelo Sindmepa nessa área de atendimento, mas ainda não houve soluções. Torcemos para que a proposta de instalação de uma Câmara Técnica para discutir os problemas e encaminhar soluções realmente se concretize.

PENÚRIA

Cliente do SUS que se dirigiu à unidade estadual de saúde da Pedreira para um atendimento de emergência, constatou no atendimento que não havia soro para hidratação e remédio para enjoo. Foi “salva” pela médica plantonista que dispunha em sua bolsa de duas últimas ampolas de Plasil, as quais disse ter trazido de casa. “Você está com sorte hoje”, declarou a médica para a ‘sortuda’. Com a palavra, a Sespa.

ROMARIAS

Aumentaram muito as romarias de vans e ônibus vindos do interior para o HPSM da 14. Segundo confidencia um servidor antigo e experiente, neste período de pré-campanha eleitoral, essa migração aumenta em muito graças à influência de políticos, que contam com as bênçãos de diretores do Pronto-Socorro.

MOSQUEIRO

A população do Mosqueiro está inconformada com as afirmações da diretora do recém-inaugurado hospital da ilha, de que o nosocômio não tem estrutura para atender às especialidades a que se propõe. Ora, aquele hospital sempre atendeu a várias especialidades, sem contratempos, e não seria agora, depois da ampla reforma feita pela Sesma que a continuidade da prestação destes serviços seria quebrada. Talvez esteja faltando mesmo competência para gerir o hospital, é o que se comenta pela ilha.

BOLETIM DA SAÚDE

A Fapespa lançou na semana passada mais uma edição do Boletim da Saúde, que contextualiza, com dados estatísticos, as políticas públicas e visualiza a situação da saúde no Estado do Pará e regiões de integração. O documento, divulgado anualmente pela Fundação, é uma ferramenta importante para analisar e atualizar os dados e estratégias de gestores governamentais para a saúde paraense. Parabéns à Fapespa pela publicação.

Deixar um comentário