Sindmepa Informa – 24.12.2016

HUMANITAR

Depois de prejudicar médicos e sair fugida de Marabá, a empresa Humanitar agora faz mais vítimas em Abaetetuba. Desde setembro que não honra com os pagamentos dos salários dos médicos contratados por ela para atender no hospital municipal. E não há nenhuma previsão de pagamento dos vencimentos normais, quanto mais do décimo. Tudo indica que teremos o mesmo calote de Marabá. A categoria ainda não aprendeu que trabalhar para empresa picareta é prejuízo líquido e certo.

UTI

O Conselho Federal de Medicina (CFM) editou em novembro resolução que estabelece critérios de admissão e alta em UTIs. São definidos cinco critérios para admissões, pela ordem: diagnóstico e necessidade do paciente; serviços médicos disponíveis na instituição; priorização de acordo com a condição do paciente; disponibilidade de leitos; e potencial benefício para o paciente com as intervenções terapêuticas e prognóstico. Para saber mais, a resolução é 2.156/2016.

CBHPM

Para que não reste qualquer dúvida sobre a atualização dos valores de porte e da UCO (Unidade de Custo Operacional) da CBHPM, a Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos, ratificamos que a correção feita pelo INPC foi de 9,15% e os valores atualizados passaram a valer desde outubro deste ano. Pelo novo índice, a UCO passou de R$ 17,74 para R$ 19,36 e a consulta de R$ 83,97 para R$ 91,65.

ABUSO

A ação imediata do Sindmepa em repúdio ao aplicativo que expunha a imagem de médicos com considerações sobre atrasos e coisa do gênero, teve efeito imediato para que o aplicativo fosse tirado do ar. Publicamos nosso repúdio estimulando também os médicos a denunciar o app no play story, o que foi decisivo para sua suspensão. Esse tipo de exposição, longe de melhorar a relação médico/paciente, só desrespeita nossa categoria. Encaminhamos denúncia ao CFM (Conselho Federal de Medicina), FMB (Federação Médica Brasileira), ao Google e provedor e ainda estamos analisando as medidas judiciais cabíveis.

GOVERNO TEMER

 

No curto período do governo Temer, já deu para perceber que nada mudou em relação aos abusos à categoria médica e à saúde. O famigerado “Mais Médicos” continua de vento em polpa a desempregar médicos brasileiros; escolas médicas sendo abertas indiscriminadamente; não reconhecimento do exame “Revalida”; arrocho salarial; redução de verbas para a saúde; e plano popular de saúde num verdadeiro desmonte do SUS. Apesar disto, a categoria médica vem resistindo aos ataques com a frente parlamentar da saúde e em recente pesquisa confirmou estar no “Topo do ranking” da confiança do cidadão. Somos a profissão de maior credibilidade entre a população. Com essa, fechamos o ano em grande estilo.

FELIZ NATAL

Que tenhamos todos um feliz Natal, apesar da crise econômica brasileira que nos leva a refletir e temer pelo futuro, deixando-nos em estado de alerta. Juntos somos fortes e somos mais. Que os astros conspirem a nosso favor e tenhamos de fato um Feliz Natal!

 

Deixar um comentário