Afiliado a:

Sindmepa Informa – 26.03.2017

 

TERCEIRIZAÇÃO NÃO

Nos associamos às categorias de trabalhadores de todo o Brasil que vêm se manifestando contra a aprovação do projeto que regulamenta a terceirização da mão de obra nas empresas de todo o País. A terceirização precariza as relações de trabalho institucionalizando a ausência de direitos trabalhistas.

FEUDOS

Denúncia repassada ao Sindmepa garante que em Ananindeua postos de saúde estariam sendo transformados em verdadeiros feudos, beneficiando vereadores da base aliada. O que se diz à boca miúda é que só têm acesso à fichas para consultas especializadas pacientes que chegam com “encaminhamento” de algum vereador. Cabe ao MP apurar a veracidade dos fatos e à prefeitura dar explicações sobre denúncia tão grave. Para quem não lembra, feudalismo era quando o chefe feudal concedia a terra ao vassalo em troca de fidelidade e ajuda. Voltamos à idade média?

ÉTICA ESTUDANTIL

O Sindmepa foi convidado pelo Conselho Regional de Medicina para participar da discussão do Código de Ética dos Estudantes de medicina que acontece no próximo dia 29. O CRM já está formando os comitês estudantis para discutir o assunto. Como representante da única categoria da área da saúde preocupada com a ética dos estudantes, o Sindmepa parabeniza esta iniciativa.

IASEP

Será na próxima quarta, 29, a reunião solicitada pelo Sindmepa ao Ministério Público para discutir novamente os atrasos nos pagamentos de médicos prestadores de serviços ao Instituto de Assistência dos Servidores do Pará (Iasep) que já se arrastam desde o ano passado. Mesmo com o reajuste da contribuição dos servidores aprovado pela Alepa, o governo ainda não acenou com a intenção de pagar os débitos. Médicos com pendências do Iasep devem procurar o Sindmepa para apresentar os valores que têm a receber ou comparecer à reunião do MP, às 10h, na rua João Diogo, 52.

BOA NOTÍCIA

A Comissão Estadual de Enfrentamento aos Acidentes com Escalpelamento esteve reunida esta semana no Sindmepa e comemorou a redução no número de acidentes. Em 2016 foram seis casos contra 11 registrados em 2015. Nenhum registro de acidente com escalpelamento foi realizado este ano. Enfim, uma boa notícia.

UPA’S ANANINDEUA

A falta de solução para os problemas das UPA’s de Ananindeua, denunciados pelo Sindmepa no início desde ano, deve fazer com que médicos plantonistas entreguem, novamente, as escalas de plantão. Em janeiro, a procuradoria de Ananindeua informou que os efeitos da portaria que reduzia o número de plantonistas nas escalas seriam suspensos até março. Porém, até o momento a prefeitura ainda não se posicionou sobre a redução do número de médicos nas escalas a partir de abril. Isso sem falar nas outras reivindicações dos médicos, relativas à segurança e condições de trabalho. Nada avançou.

Deixar um comentário