Afiliado a:

Sindmepa Informa – 27.03.2016

DESEMPREGO EM ALTA

Em recente reunião do Dieese, de cujo corpo diretor fazemos parte, foi apresentado o quadro demonstrativo de postos de trabalho formais no estado em 2015 e o resultado é desalentador. Houve perda de mais de 37 mil postos de trabalho, a maioria absoluta na construção civil. Em janeiro deste ano já amargamos perda de 4 mil postos. É a crise mostrando sua face mais dura.

 SANEAMENTO

A CNBB parece mais preocupada com o saneamento básico das cidades do que os gestores da saúde. A Campanha da Fraternidade deste ano chama a atenção dos cidadãos para a necessidade de todos se empenharem no combate às doenças, destacando a necessidade de saneamento. Pesquisa recente mostra que o Pará tem três de seus maiores municípios incluídos entre os dez piores serviços de coleta de lixo e tratamento de esgoto do País. Belém,Ananindeua e Santarém. Sem saneamento básico não se faz saúde, mas nossos gestores ainda não aprenderam isso.

 POSSE CRM

Será na próxima sexta-, 1º de abril, a posse da nova diretoria do CRM-Pará. O evento será no Crowne Plaza Hotel e a diretoria colegiada do Sindmepa estará  representada na posse. Daqui, votos de boas-vindas ao novo presidente do CRM-Pará, Paulo Guzzo, e nossos agradecimentos à parceria do presidente que deixa a instituição, Antonio Jorge. Sucesso aos colegas na nova jornada.

 REUNIÃO COSEMPA

Na última terça-feira tivemos a primeira reunião do ano do Conselho Superior de Entidades Médicas (Cosempa), no Sindmepa. As decisões de mantermos as negociações com planos de saúde, via Cosempa e utilizarmos um contrato-padrão para contratualização com planos, foram saudadas na reunião do Conselho.

 PERITOS

A Associação Nacional dos Médicos Peritos divulgou uma nota em repúdio ao Decreto 8.691/16 que vai permitir a concessão de benefícios por incapacidade ou sua prorrogação por meio de mera apresentação de atestado médico no balcão do INSS.  A ANMP explica que a função do perito é reconhecer o direito do previdenciário, pois nem todo cidadão adoecido se encontra incapaz de trabalhar e diz que lutará na justiça contra o decreto. O Sindmepa também repudia o decreto e manifesta total apoio aos médicos peritos.

CAOS QUE PERSISTE

O caos na urgência e emergência do município de Belém apenas mudou de endereço. Com a reinauguração do Pronto Socorro da 14, o cenário caótico instalado no Guamá voltou a fazer morada no secular hospital da 14. Sem resolutividade na atenção básica e nas unidades de saúde de urgência e emergência, que dariam suporte ao atendimento de casos mais simples, permanece a superlotação dos hospitais de u/e. Por isso, voltamos a bater naquela tecla: não basta abrir hospitais enquanto não corrigir as falhas do atendimento na atenção básica da saúde de Belém.

Deixar um comentário