WhatsApp: (91) 8895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386
Afiliado a:

Sobre o incêndio no hospital Mário Pinotti

0

O incêndio de ontem no hospital Mário Pinotti, o HPSM da 14, nada mais é que a crônica de uma tragédia anunciada para o Sindicato dos Médicos do Pará. Em várias visitas técnicas realizadas pelo Sindicato ao hospital ficou claro a necessidade urgente de reformas profundas de ordem estrutural, até que se pudesse comprar ou construir um novo hospital para se resolver definitivamente o problema da deficiência estrutural do prédio.

Elaboramos vários relatórios com o resultado das visitas feitas ao hospital que foram encaminhados, como de costume, às várias esferas de poder público, municipal e estadual, bem como aos órgãos de fiscalização como o Ministério Público Estadual e Federal, com pedido de providências.

Trata-se de um hospital muito antigo em que todas as reformas setoriais que são feitas, mesmo com hospital em funcionamento, acabam não resultando em grandes benefícios para o trabalhador que lá exerce as suas funções, entre os quais médicos, bem como para os usuários do sistema de saúde.

Sendo assim, o sinistro de ontem, para nós, é apenas o resultado final de um processo que já vinha se acumulando ao longo do tempo. Um incêndio semelhante já tinha acontecido no ano passado, também originado por um aparelho de ar condicionado da UTI, quando mais uma vez alertamos a opinião pública e autoridades sobre o problema. Desta vez aconteceu em proporção bem maior acabando por interditar o hospital, congestionando a rede que não tem condições de substituir o pronto socorro de imediato. Sabemos que haverá improvisos  comprometendo seguramente o atendimento de qualidade.

Advogamos, mais uma vez, a necessidade de se começar a trabalhar a construção de um novo Pronto Socorro ou a compra imediata de um hospital de porte que possa atender as necessidades de Belém e de outros segmentos que também procuram o HPSM da 14. Por uma saúde de qualidade para o usuário do SUS no Estado do Pará.

Diretoria Colegiada

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.