qui

fev 29, 2024

Afiliado a:

Login

Espaço do Médico

qui

fev 29, 2024

Afiliado a:

Espaço Médio

Falta de investimentos e compromisso são entraves à saúde pública na Amazônia

O presidente da Federação Médica da Amazônia (Femam), Wilson Machado, disse que os problemas de saúde do Estado de Roraima se assemelham aos problemas dos demais Estados da Amazônia e esbarram na falta de repasses federais. Ele defende a aprovação do projeto Saúde Mais Dez para que o governo federal possa elevar os níveis de repasse para os Estados. A Femam reuniu com os médicos da região na semana passada, em Boa Vista, para discutir sobre diversos problemas de saúde do Estado de Roraima e para avaliar o movimento médico nacional. Do Sindmepa, participaram os médicos Wilson Machado, atual presidente da Femam; Waldir Cardoso, diretor financeiro da Femam e João Gouveia, diretor administrativo do Sindmepa.

A Femam representa cerca de 10.000 médicos que atuam na região e enfrentam os problemas de infraestrutura comuns nas áreas periféricas do País. Em Roraima, o presidente do Sindicato dos Médicos do Estado, Wilson Franco, disse que além de todos os problemas da saúde pública do País, a corrupção toma conta da gestão. “As secretarias são loteadas e depois rateadas, e os desvios de dinheiro servem para eleger políticos. Isso tem que acabar e colocar profissionais da área para gerir as secretarias e ter respeito pelo paciente começando pelo recurso que deve ser aplicado”, afirmou Franco.

Após reunir com representantes do Ministério Público do Trabalho, secretarias de Estado e do município, o presidente da Femam ressaltou que a falta de investimentos é um dos principais problemas de saúde de Roraima. “A ausência de uma política pública eficiente, como forma de prestar um melhor atendimento à população, só faz agravar os problemas. Temos que ter uma política de saúde que possa direcionar maiores investimentos na atenção básica com o programa Estratégia Saúde da Família e unidades de saúde, que custam mais barato ao Estado do que investir na doença”, frisou Wilson Machado.

A próxima reunião da Femam foi marcada para janeiro, no Estado do Amapá, e deve dar seguimento aos debates sobre a organização médica nacional e os problemas da saúde na região Amazônica, além das reivindicações da categoria como a carreira de médico. “Os Estados precisam investir no plano de carreira para que os médicos possam se sentir estimulados a procurar de novo a prestação do serviço público como funcionários públicos, por acreditarem numa carreira em que possam trabalhar e depois se aposentar, garantindo condições de sobrevivência”, disse Wilson Machado.

 

Veja mais
Músico apresenta Através do Tempo na Quarta Musical

Músico apresenta Através do Tempo na Quarta Musical

José Maria Bezerra volta à Quarta Musical do Sindmepa com o show “Através do Tempo”, título do álbum lançado em março deste ano. O músico apresentará o repertório autoral em

Sindmepa Informa – 18.09.2023

Sindmepa Informa – 18.09.2023

PARALISAÇÕES Médicos das UPAs Marambaia, Jurunas e Terra Firme comunicaram ao Sindmepa na ultima sexta-feira que iriam paralisar os atendimentos nas unidades novamente por atraso de pagamento. O último repasse

CFM atualiza termos para publicidade médica

CFM atualiza termos para publicidade médica

Após processo que durou mais de três anos, o Conselho Federal de Medicina atualizou as regras de publicidade médica. Para definir as novas diretrizes foi realizada uma consulta pública, que