qua

abr 17, 2024

Afiliado a:

Login

Espaço do Médico

qua

abr 17, 2024

Afiliado a:

Espaço Médio

Médicos de Parauapebas aprovam Estado de Greve

Médicos ligados à Secretaria Municipal de Saúde de Parauapebas, sudeste do Pará, decidiram ontem, em assembleia geral, decretar estado de greve em 72 horas por conta de pendências de plantões realizados em abril e ainda não pagos pela prefeitura municipal. Um acordo para pagamento dos plantões atrasados foi firmado com o secretário municipal e também não foi cumprido pela gestão, alegam os médicos que participaram da assembleia.

Hoje os médicos, representados pelos delegados sindicais do Sindmepa em Parauapebas, vão encaminhar um ofício à Semsa informando as deliberações da assembleia e as reivindicações da categoria. Eles destacam que no acordo verbal firmado com o secretário, Juranduy Soares, este se comprometeu em pagar as pendências relativas aos plantões de abril, até o dia 7 de junho, o que não aconteceu.

Os médicos exigem o pagamento dos atrasados de abril e os plantões de maio, na íntegra, no dia do pagamento dos servidores públicos do município. O estado de greve vai se concretizar em 72 horas, a contar da assembleia de ontem e deve permanecer até a data do pagamento dos servidores. Se não houver pagamento, a greve será inevitável. As informações são da delegacia sindical de Parauapebas.

Veja mais
Músico apresenta Através do Tempo na Quarta Musical

Músico apresenta Através do Tempo na Quarta Musical

José Maria Bezerra volta à Quarta Musical do Sindmepa com o show “Através do Tempo”, título do álbum lançado em março deste ano. O músico apresentará o repertório autoral em

Sindmepa Informa – 18.09.2023

Sindmepa Informa – 18.09.2023

PARALISAÇÕES Médicos das UPAs Marambaia, Jurunas e Terra Firme comunicaram ao Sindmepa na ultima sexta-feira que iriam paralisar os atendimentos nas unidades novamente por atraso de pagamento. O último repasse

CFM atualiza termos para publicidade médica

CFM atualiza termos para publicidade médica

Após processo que durou mais de três anos, o Conselho Federal de Medicina atualizou as regras de publicidade médica. Para definir as novas diretrizes foi realizada uma consulta pública, que