seg

jun 17, 2024

Afiliado a:

Login

Espaço do Médico

seg

jun 17, 2024

Afiliado a:

Espaço Médio

Governo federal disponibiliza mais de 500 vagas do Mais Médicos no Pará

O governo federal divulgou hoje no Diário Oficial da União (DOU) o edital com cerca de 8,5 vagas para o programa Mais Médicos. A medida emergencial visa substituir as vagas abertas com a saída de Cuba do programa na semana passada. As vagas são para profissionais brasileiros e estrangeiros, com diplomas revalidados no País, e que tenham registro no CRM do Brasil. Para o Pará, o programa vai destinar 528 vagas em 117 municípios, incluindo as áreas de saúde indígena. Ao todo, serão abrangidos 2.824 municípios e 34 distritos indígenas.

O edital oferece vagas para municípios classificados como de extrema pobreza, como Brasil Novo e Brejo Grande e aqueles que estão entre os 100 (cem) Municípios com mais de 80.000 (oitenta mil) habitantes, com os mais baixos níveis de receita pública “per capita” e alta vulnerabilidade social de seus habitantes, onde se encaixam Santarém e Bragança; além de áreas de atuação de Distrito Sanitário Especial Indígena, como Almeirim e Óbidos. Os municípios com maior disponibilidades de vagas no Pará são Santarém, 17; Bragança, 15; Tucuruí, 13 e Paragominas, 11. Para Belém serão disponibilizadas somente duas vagas.

O salário bruto é de R$ 11.800 e o sistema de seleção estará disponível a partir das 8h de amanhã até às 23h59 do domingo (25). No ato de inscrição, o profissional escolherá o município no qual deseja ser lotado. Os médicos devem iniciar atividades nos municípios a partir de 3 de dezembro. A data-limite é 7 de dezembro. Ver edital completo.

Quadro com as vagas disponibilizadas no Pará:

001 ABAETETUBA 5 – G100 8
002 ABEL FIGUEIREDO 6 – Áreas vulneráveis 1
003 AFUÁ 7 – Extrema Pobreza 3
004 ÁGUA AZUL DO NORTE 6 – Áreas vulneráveis 4
005 ALENQUER 7 – Extrema Pobreza 5
006 ALMEIRIM 7 – Extrema Pobreza 5
007 ALTAMIRA 5 – G100 9
008 ANAJÁS 7 – Extrema Pobreza 3
009 ANAPU 7 – Extrema Pobreza 3
010 AUGUSTO CORREA 7 – Extrema Pobreza 2
011 AURORA DO PARA 7 – Extrema Pobreza 2
012 AVEIRO 7 – Extrema Pobreza 6
013 BAGRE 7 – Extrema Pobreza 4
014 BAIÃO 7 – Extrema Pobreza 6
015 BANNACH 6 – Áreas vulneráveis 2
016 BARCARENA 6 – Áreas vulneráveis 1
017 BELÉM 3 – Capitais e RM 2
018 BELTERRA 7 – Extrema Pobreza 2
019 BOM JESUS DO TO 6 – Áreas vulneráveis 2
020 BONITO 7 – Extrema Pobreza 1
021 BRAGANÇA 5 – G100 15
022 BRASIL NOVO 7 – Extrema Pobreza 2
023 BREJO GRANDE DO ARAGUAIA 7 – Extrema Pobreza 2
024 BREVES 5 – G100 9
025 BUJARU 7 – Extrema Pobreza 3
026 CACHOEIRA DO PIRIA 7 – Extrema Pobreza 5
027 CACHOEIRA DO ARARI 7 – Extrema Pobreza 4
028 CAMETÁ 7 – Extrema Pobreza 5
029 CANAÃ DOS CARAJÁS 6 – Áreas vulneráveis 1
030 CAPITÃO POCO 7 – Extrema Pobreza 2
031 CASTANHAL 5 – G100 6
032 CHAVES 7 – Extrema Pobreza 4
033 COLARES 7 – Extrema Pobreza 4
034 CONCEIÇÃO DO ARAGUAIA 6 – Áreas vulneráveis 1
035 CUMARU DO NORTE 7 – Extrema Pobreza 3
036 CURIONÓPOLIS 6 – Áreas vulneráveis 4
037 CURRALINHO 7 – Extrema Pobreza 4
038 CURUÁ 7 – Extrema Pobreza 4
039 CURUCA 7 – Extrema Pobreza 1
040 ELDORADO DOS CARAJÁS 7 – Extrema Pobreza 5
041 FARO 7 – Extrema Pobreza 3
042 FLORESTA DO ARAGUAIA 7 – Extrema Pobreza 4
043 GARRAFÃO DO NORTE 7 – Extrema Pobreza 2
044 GOIANÉSIA DO PARA 7 – Extrema Pobreza 6
045 GURUPÁ 7 – Extrema Pobreza 3
046 IGARAPÉ-ACU 7 – Extrema Pobreza 2
047 INHANGAPI 7 – Extrema Pobreza 3
048 IPIXUNA DO PARA 7 – Extrema Pobreza 7
049 ITAITUBA 5 – G100 5
050 ITUPIRANGA 7 – Extrema Pobreza 7
051 JACAREACANGA 7 – Extrema Pobreza 2
052 JACUNDÁ 6 – Áreas vulneráveis 3
053 JURUTI 7 – Extrema Pobreza 4
054 LIMOEIRO DO AJURU 7 – Extrema Pobreza 2
055 MÃE DO RIO 6 – Áreas vulneráveis 8
056 MAGALHÃES BARATA 7 – Extrema Pobreza 2
057 MARABA 6 – Áreas vulneráveis 5
058 MARACANÃ 7 – Extrema Pobreza 2
059 MARAPANIM 7 – Extrema Pobreza 7
060 MARITUBA 5 – G100 3
061 MEDICILÂNDIA 7 – Extrema Pobreza 4
062 MELGAÇO 7 – Extrema Pobreza 7
063 MOCAJUBA 7 – Extrema Pobreza 3
064 MONTE ALEGRE 7 – Extrema Pobreza 8
065 MUANA 7 – Extrema Pobreza 7
066 NOVA ESPERANÇA DO PIRIA 7 – Extrema Pobreza 4
067 NOVA IPIXUNA 7 – Extrema Pobreza 1
068 NOVA TIMBOTEUA 7 – Extrema Pobreza 4
069 NOVO PROGRESSO 6 – Áreas vulneráveis 6
070 NOVO REPARTIMENTO 7 – Extrema Pobreza 9
071 ÓBIDOS 7 – Extrema Pobreza 7
072 OEIRAS DO PARA 7 – Extrema Pobreza 4
073 ORIXIMINÁ 7 – Extrema Pobreza 8
074 OUREM 7 – Extrema Pobreza 4
075 OURILÂNDIA DO NORTE 6 – Áreas vulneráveis 2
076 PACAJÁ 7 – Extrema Pobreza 7
077 PALESTINA DO PARA 7 – Extrema Pobreza 2
078 PARAGOMINAS 6 – Áreas vulneráveis 11
079 PARAUAPEBAS 6 – Áreas vulneráveis 3
080 PEIXE-BOI 7 – Extrema Pobreza 1
081 PLACAS 7 – Extrema Pobreza 2
082 PONTA DE PEDRAS 7 – Extrema Pobreza 4
083 PORTEL 7 – Extrema Pobreza 9
084 PORTO DE MOZ 7 – Extrema Pobreza 5
085 PRAINHA 7 – Extrema Pobreza 4
086 PRIMAVERA 7 – Extrema Pobreza 1
087 QUATIPURU 7 – Extrema Pobreza 1
088 REDENÇÃO 6 – Áreas vulneráveis 1
089 RIO MARIA 6 – Áreas vulneráveis 4
090 RURÓPOLIS 7 – Extrema Pobreza 3
091 SANTA CRUZ DO ARARI 7 – Extrema Pobreza 2
092 SANTA MARIA DAS BARREIRAS 7 – Extrema Pobreza 3
093 SANTA MARIA DO PARA 6 – Áreas vulneráveis 2
094 SANTANA DO ARAGUAIA 6 – Áreas vulneráveis 9
095 SANTARÉM 5 – G100 17
096 SANTO ANTONIO DO TAUÁ 4 – Grupo I do PAB 1
097 SÃO DOMINGOS DO ARAGUAIA 6 – Áreas vulneráveis 1
098 SÃO DOMINGOS DO CAPIM 7 – Extrema Pobreza 3
099 SÃO FELIX DO XINGU 6 – Áreas vulneráveis 11
100 SÃO JOÃO DA PONTA 7 – Extrema Pobreza 2
101 SÃO JOÃO DE PIRABAS 7 – Extrema Pobreza 5
102 SÃO SEBASTIÃO DA BOA VISTA 7 – Extrema Pobreza 5
103 SENADOR JOSE PORFÍRIO 7 – Extrema Pobreza 4
104 SOURE 7 – Extrema Pobreza 6
105 TAILÂNDIA 6 – Áreas vulneráveis 3
106 TERRA SANTA 6 – Áreas vulneráveis 1
107 TOME-ACU 6 – Áreas vulneráveis 4
108 TRACUATEUA 7 – Extrema Pobreza 4
109 TRAIRÃO 7 – Extrema Pobreza 1
110 TUCUMA 4 – Grupo I do PAB 4
111 TUCURUÍ 6 – Áreas vulneráveis 13
112 ULIANÓPOLIS 6 – Áreas vulneráveis 1
113 URUARÁ 6 – Áreas vulneráveis 5
114 VIGIA 6 – Áreas vulneráveis 5
115 VISEU 7 – Extrema Pobreza 9
116 VITORIA DO XINGU 7 – Extrema Pobreza 3
117 XINGUARA 6 – Áreas vulneráveis 2
TOTAL DE VAGAS 497

 

Saúde Indígena

001 8 – Saúde Indígena ALMEIRIM 1
002 8 – Saúde Indígena ÓBIDOS 1
003 8 – Saúde Indígena ALTAMIRA 5
004 8 – Saúde Indígena CAPITÃO POÇO 1
005 8 – Saúde Indígena MARABÁ 2
006 8 – Saúde Indígena ORIXIMINÁ 2
007 8 – Saúde Indígena PARAGOMINAS 1
008 8 – Saúde Indígena PARAUAPEBAS 2
009 8 – Saúde Indígena TUCURUÍ 1
010 8 – Saúde Indígena OURILÂNDIA DO NORTE 1
011 8 – Saúde Indígena REDENÇÃO 2
012 8 – Saúde Indígena SÃO FELIX DO XINGÚ 1
013 8 – Saúde Indígena ITAITUBA 2
014 8 – Saúde Indígena JACAREACANGA 9
TOTAL DE VAGAS 31

 

Fonte: Ministério da Saúde

 

 

Veja mais

Mais populares: