WhatsApp: (91) 8895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386
Afiliado a:

Não há médico em Estratégia Saúde da Família de Warilândia – Ananindeua

0

Enfermeira da unidade prescreve medicamento para dor

A usuária Alessandra Souza denunciou ao Sindmepa a falta de médico clinico geral para atender na Estratégia Saúde da Família de Warilândia, em Ananindeua. Segundo Alessandra, há 5 meses que a unidade está sem médico. Os pacientes da unidade são agendados para uma consulta com uma enfermeira, que preenche o formulário e emite encaminhamento médico. O coordenador da estratégia de saúde, então, se dirige à UBS da Cidade Nova 8 para tentar agendar consulta com o clínico geral daquela unidade.

Devido a este procedimento os pacientes demoram a receber atendimento médico para iniciar os tratamentos necessários. Alessandra deveria dar continuidade ao tratamento com ortopedista e na demora para conseguir consulta, precisou ir até a UPA do Icuí para receber medicação anti-inflamatória para aliviar as dores, possivelmente causada por um antigo diagnóstico de escoliose. Para ir à UPA do Icuí recebeu o encaminhamento médico da ESF, feito pela enfermeira, e ainda uma receita médica para aliviar as dores, também assinada pela enfermeira (cópias entregues ao Sindmepa).

Ela afirma que o atual coordenador da unidade não possui nível superior e tem pouca formação na área de gestão de saúde. Faltam materiais básicos na unidade como papel para preenchimento de prontuários, receituários e copo para os pacientes beberem água durante a espera. Que já procurou o Ministério Público para denunciar a falta de médico e a Secretaria de Saúde do município e a própria prefeitura em busca de informações, mas não obteve qualquer resposta.

A usuária enviou carta ao Sindmepa onde “solicita a atuação dos órgãos de fiscalização e controle da atividade médica no Pará, CRM e Sindmepa, para tomarem conhecimento dessa realidade e se posicionarem sobre o motivo da falta de atuação de profissionais, principalmente clinico geral, na Atenção básica de saúde de Ananindeua”.

O Sindmepa entrou em contato com a Prefeitura de Ananindeua, que por meio de sua assessoria de imprensa, enviou o seguinte esclarecimento: A Prefeitura Municipal de Ananindeua, por meio da Secretaria de Saúde (Sesau), informa que está aguardando a contratação de um novo médico para a UBS do Warilândia através do programa Mais Médico do Governo Federal e ressalta que nenhuma enfermeira tem autorização para prescrever remédios aos pacientes. A Sesau informa ainda que os pacientes que precisam de atendimento médico estão sendo encaminhados para a unidade mais próxima, também no bairro do Icuí. A Sesau esclarece que irá investigar e tomar as devidas providências em relação ao atendimento da enfermeira.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.