WhatsApp: (91) 8895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386
Afiliado a:

Acadêmico Aspirante comemora chegada de novos membros

0

Raíssa de Souza, 22 anos, estudante do 9º semestre de medicina da Universidade Federal do Pará (UFPA), esteve na sede do Sindmepa na noite desta quarta-feira, 23, para participar da entrega de carteiras do projeto Acadêmico Aspirante. “Soube do projeto pela internet e me interessei. É bem bacana nós estarmos incluídos no sindicato desde já e saber um pouco mais sobre como funciona e o que pode trazer de oportunidades pra gente”, disse a estudante.

Bem perto dela, outra estudante da UFPA comemorava muito a entrada no Acadêmico Aspirante. Era Ana Karla Pires de Lima, do 3º semestre, que mesmo com limitação de locomoção, fez questão de comparecer ao cineteatro do Sindmepa para receber sua carteira. “Estou muito feliz de ter ingressado no projeto. Soube na faculdade por colegas e achei isso uma oportunidade muito grande”, disse a estudante, que pretende se especializar em hematologia.

A cerimônia de entrega de carteiras do projeto Acadêmico Aspirante foi aberta pelo diretor do Sindmepa, Waldir Cardoso, coordenador do projeto que fez a saudação aos presentes antes de passar a palavra ao estudante Gabriel Novaes, que está deixando a coordenação do Núcleo Acadêmico. Waldir Cardoso falou da felicidade do sindicato em receber os acadêmicos e destacou que as instalações estão abertas e à disposição para a realização de atividades acadêmicas. Ele saudou ainda a entrada dos novos coordenadores do Núcleo, afirmando que é certeza de renovação na direção do sindicato. “A presença de vocês aqui nos deixa confiantes de que tudo o que fizemos até agora pelo sindicato terá continuidade”. O Núcleo Acadêmico do Sindmepa já conta com cerca de 400 associados desde a sua criação, no ano passado.

Gabriel Novaes apresentou o projeto e a proposta do sindicato para os novos membros. Falou da importância do sindicato enquanto entidade representativa da categoria médica, sua importância política e cidadã para o estado. “O sindicato, não só trabalha para melhorar o exercício profissional, mas tem a sua dimensão cidadã também, atuando em conselhos de saúde e tendo contribuído com leis municipais e estaduais, como a Lei Orgânica do Município e a Constituinte Estadual. Novaes lembrou que, com o apoio do Sindmepa, os estudantes têm mais força para resolver demandas que, sozinhos, não teriam tanto eco. Foi o caso da falta de professores no curso de medicina da Uepa, uma demanda dos estudantes da faculdade que teve uma rápida resposta do Sindmepa que esteve na universidade discutindo o problema com a direção e propondo soluções.

Ralf Cardoso Mudest, novo coordenador do Acadêmico Aspirante, também participou da entrega de carteirinhas e falou da expectativa pelo novo desafio de estar na direção do Núcleo Acadêmico: “Eu vejo que nós, como alunos, temos grandes oportunidades de interatividade, de buscar resolver nossas demandas mas, sozinhos, não vamos conseguir isso. Temos que ter uma estrutura por trás, como o Sindmepa, que nos ajude a lutar por nossos desafios”. Ele destacou como exemplo a ação do Sindmepa junto aos hospitais Universitários do Pará: “Sindmepa já fez vistorias nos hospitais universitários, que muitas vezes carecem de materiais, de profissionais, de ferramentas que ajudem o serviço correr com mais tranquilidade. Então, tudo isso nos mostra a necessidade de união com o sindicato”, resumiu.

COOPERATIVA DE CRÉDITO

Um dos presentes à noite foi Luiz Santos, gerente geral da Sicredi Norte, cooperativa de crédito que patrocinou a noite acadêmica. Ele falou um pouco sobre a visão da cooperativa e sua forte ligação com a categoria médica. “A Sicredi surgiu em 96 como Unicred e era formada só por médicos, hoje já abriu para outras categorias, mas 60% dos associados são da área de saúde”, explicou.

A assessoria financeira aos associados é um dos principais serviços da cooperativa, que está presente em 59 municípios paraenses. “A Sicredi é um banco com todos os serviços que os demais têm, mas com uma diferença, a gente foca na pessoa e não no lucro”, disse. Enquanto os bancos estão saindo de municípios do interior as cooperativas de crédito estão entrando, estão ocupando esse espaço, inaugurando agências nas capitais e, principalmente, no interior. “Estamos expandindo para Castanhal, abrindo uma agência no shopping da Cidade Nova e já temos outros planos de abrir novas agências e marcar presença. E os estudantes são muito bem-vindos”, disse.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.