WhatsApp: (91) 8895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386
Afiliado a:

Deputados buscam ajuda federal para o Barros Barreto

0

Após visita ao hospital universitário, parlamentares vão elaborar documento com demandas

Após visita realizada no Hospital Universitário João de Barros Barreto (HUJBB), deputados da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) decidiram elaborar um documento oficial com as demandas, diante dos problemas identificados no local, e pedir ajuda da bancada paraense em Brasília, uma vez que trata-se de instituição federal. Eles estiveram no local na última terça-feira (8) e identificaram evasão de residentes, leitos fechados e falta de material para procedimentos básicos.

Na ocasião, de acordo com informações divulgadas pela Alepa, a diretoria da unidade informou que sete estudantes de Medicina abandonaram a residência na instituição e que 50% dos leitos estão fechados porque não há como receber doentes sem possuir capacidade de mantê-los, sem material e medicação. Até mesmo procedimentos básicos deixaram de ser realizados no Barros Barreto pela ausência de equipamento. Também faltam remédios e insumos.

“Já há algum tempo, a crise no Barros Barreto tem chamado a atenção e nós, enquanto Comissão de Saúde [da Alepa], não podemos fechar os olhos à instituição, ainda que seja ela federal, porque atua no Estado e, por isso mesmo, as consequências são sentidas pela população paraense que faz uso dela”, declarou o deputado estadual Dr. Jaques Neves (PSC), presidente da Comissão de Saúde.

O Hospital João de Barros Barreto foi criada em 1990 e substituiu o antigo sanatório que funcionou por muitos anos no local. Atualmente, é uma das maiores referências no Norte do país no tratamento de doenças parasitárias e infectocontagiosas, sendo mantido pela Universidade Federal do Pará (UFPA).

Além de Jaques Neves, a visita contou com participação das deputadas estaduais Dra. Heloísa Guimarães (DEM) e Michelle Begot (PSD). A comitiva foi recebida por um grupo de profissionais da unidade liderados pela professora-doutora Regina Feio Barroso, que é gerente geral do local.

Fonte: O liberal

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.