qui

jun 13, 2024

Afiliado a:

Login

Espaço do Médico

qui

jun 13, 2024

Afiliado a:

Espaço Médio

Médica denuncia contaminação de servidores de saúde em Barcarena

Dezenas de servidores da saúde do município de Barcarena podem ter sido contaminados pelo coronavírus em uma reunião convocada pela Secretaria Municipal de Saúde de Barcarena e que aconteceu no dia 20.03.20. A pretexto de promover uma “capacitação de enfrentamento ao coronavírus”, a Semusb convocou os servidores da área, mesmo sabendo que uma enfermeira que participaria da reunião informou ter tido contato com paciente positivo e estava sintomática. A própria enfermeira pediu para a reunião ser on line, o que não foi aprovado, contrariando o decreto 0095/2020, assinado pelo prefeito Paulo Sergio Matos de Alcântara no dia 18,03, proibindo reuniões e aglomerações, entre outras medidas. As palestras ocorreram no auditório da Secretaria Municipal de Saúde de Barcarena, como foi divulgado no portal da Prefeitura.

A denúncia chegou ao Sindmepa por meio de uma médica que participou da reunião, mas não quis se identificar. Ela informou estar sintomática para a covid-19, assim como pelo menos outros cinco colegas da Secretaria. Denunciou que não há Equipamento de Proteção Individual e que usa máscaras compradas por ela para sua proteção.

Segundo ainda a denúncia, vários profissionais sintomáticos estão sendo afastados, sem realização de exames, com vínculo epidemiológico na mesma reunião. A Secretaria de saúde não assume os casos dizendo que os médicos moram em Belém, omitindo o vínculo epidemiológico à população e à própria Sespa. A maioria dos médicos sintomáticos só trabalham em Barcarena.

“Desta forma, solicito imediata investigação e demais sanções cabíveis, uma vez que nós da saúde somos potenciais vetores de propagação da doença. Quantos outros participantes desta reunião podem estar oligo ou assintomático e propagando a doença? Nenhuma forma de bloqueio foi assumida pela secretaria de saúde, ao contrário, passaram a não testar e nem sequer apoiar os profissionais afastados”.

O Sindmepa encaminhou ofício sobre a denúncia à Sespa para as medidas judiciais cabíveis e informou ao CRM sobre o problema. A médica disse que vai entrar com ação jurídica de reparação pela exposição a que foi submetida pelo município.

 

 

Veja mais

Mais populares: