WhatsApp: (91) 8895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386
Afiliado a:

AGE virtual discute atrasos nos pagamentos de médicos do Hangar e Abelardo Santos

0

É nesta quinta-feira, a partir das 19h, a Assembleia Geral virtual convocada pelo Sindmepa para discutir os atrasos nos pagamentos de médicos do Hospital Abelardo Santos e do hospital de campanha do Hangar, na capital paraense.

Médicos dos dois hospitais denunciaram ao sindicato o atraso nos pagamentos de plantões, muitos trabalhados ainda no mês de abril, quando do auge da pandemia no Estado.

De acordo com um médico que atua no Abelardo, mas prefere não se identificar, foram acordados plantões de 12h com valores de R$ 1.800,00, cada médico sendo responsável por cerca de 10 pacientes em UTI. “Fomos contratados bem no auge da pandemia com muitos pacientes vindo a óbito e logo em seguida sendo admitidos outros. Não parávamos”, relembra.

Nesse grupo do Abelardo são cerca de 100 médicos que foram pegando escalas aleatórias. Os pagamentos foram combinados no início do mês seguinte e de 15 em 15 dias, mas acabaram não acontecendo, relata o médico.

Com gestão terceirizada pelo estado para a Associação da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Pacaembu, os dois hospitais exibem uma situação que vem se tornando muito comum no Pará, a quarteirização, quando uma empresa terceirizada subcontrata uma outra para contratar a mão de obra médica para atuar nos hospitais. No caso dos dois hospitais, a Irmandade quarteirizou a contratação para a empresa Medplantões, já conhecida no meio como uma empresa acostumada a não pagar o pessoal que contrata.

O Sindmepa já acionou o Ministério Público para investigar as denúncias e apontar soluções para o problema. Na Assembleia de hoje deve ser discutido o indicativo de paralisação caso o problema não seja solucionado imediatamente.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará