WhatsApp: (91) 8895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386
Afiliado a:

Funcionários da Santa Casa param por um dia contra privatização

0

Médicos e servidores da Santa Casa de Misericórdia do Pará realizaram ato público na manhã de ontem, 28, contra a terceirização do hospital e pela garantia dos seus direitos trabalhistas. Apesar da paralisação de um dia, representantes dos servidores não obtiveram nenhuma resposta da presidência do hospital. Uma nova paralisação já está marcada para o dia 11 de agosto, às 7h. O Sindmepa foi representado no ato pelo diretor José Martins.

Os médicos reivindicam o cancelamento do contrato da Santa Casa com a empresa Paramedical e o retorno do processo de seleção via Processo Seletivo Simplificado (PSS), até a realização de concurso público para o preenchimento das vagas necessárias à cobertura de todos os plantões e a manutenção e prorrogação de todos os contratos temporários ora em vigência.

“O foco é a terceirização e o não atendimento aos usuários com consultas marcadas, já que estão suspensas. Cirurgias que estavam marcadas desde o ano passado foram todas suspensas. Não fazem questão de atender e não dão o protocolo para atendimento. Enfim, virou um caos”, disse o presidente da Associação dos funcionários da Santa Casa, Flávio Roberto, que coordenou a ação de ontem.

O hospital está em processo gradual de terceirização com a privatização de seus serviços, conforme já denunciado pelo Sindmepa. A terceirização já atingiu serviços vitais como a cozinha, o laboratório e o diagnóstico por imagem, privatizados na atual gestão. Na noite da última quinta-feira, 23, médicos plantonistas relataram que foram impedidos de utilizar o estacionamento pela segurança do hospital, apesar das vagas disponíveis, sinalizando que o estacionamento também está entre os alvos da privatização.

Além do Sindmepa, o ato recebeu apoio do Sindicato dos Assistentes Sociais, Sindicato dos Servidores Públicos do Estado do Pará, Sindsaúde, e usuários do hospital.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará