sáb

maio 18, 2024

Afiliado a:

Login

Espaço do Médico

sáb

maio 18, 2024

Afiliado a:

Espaço Médio

Médicos de Tucuruí classificam contratação de OS como “intempestiva e obscura”

Médicos do Hospital Regional de Tucuruí protocolaram requerimento junto ao Ministério Público Estadual denunciando as consequências da terceirização da gestão do HRT para a OS Instituto Diretrizes, que quarteirizou a contratação de mão de obra médica pela empresa Amaz Saúde. Os médicos concursados do Hospital querem manter seu vínculo com a Sespa, conforme preconiza a Constituição Estadual e o Regime Jurídico Único (RJU) do Estado.

Com a mudança na gestão, os médicos concursados passaram a receber escalas de plantões e cargas horárias diferentes daquelas praticadas há anos. “A mudança de gestão no HRT, em plena pandemia, gerou instabilidade dos serviços e insegurança entre os médicos que trabalham no hospital”, afirma uma médica que prefere não se identificar. “A contratação dessa empresa foi feita de forma intempestiva e obscura não havendo, previamente, esclarecimentos por parte da Sespa, sobre como será feito o pagamento dos servidores efetivos”, relatam os médicos.

Após uma reunião virtual, convocada pelo Sindmepa, com os médicos para a discussão dos problemas, o sindicato enviou ofício à Sespa com solicitação de audiência para tratar do assunto, mas até agora não houve resposta da Secretaria. “Um verdadeiro descaso com a saúde e os profissionais”, reclama o diretor do Sindmepa, Waldir Cardoso.

Além do clima de instabilidade e estresse entre os médicos – muitos dos quais estão se recuperando da covid e tomando antidepressivos para encarar a situação – a terceirização gerou falta de insumos, de medicamentos, de nutrição parenteral e até falta de craniótomo para realizar procedimentos neurocirúrgicos, denunciam os médicos.

No documento protocolado junto aos MP eles pedem a intermediação do órgão junto à Sespa, “que até agora não emitiu nenhum documento esclarecendo a real situação dos médicos efetivos com relação à garantia de direitos trabalhistas adquiridos, de forma que não haja perdas salariais e que a Sespa continue responsável pelo repasse do salário-base, plantões e vantagens, em conformidade com a Constituição e o Regime Jurídico Único do Estado”.

“Não temos nada contra a OSS. Tudo o que a classe médica do HRT é trabalhar com segurança, ser tratada com dignidade e respeito”, dizem os médicos no documento. “Durante anos e anos o HRT foi esquecido pelo governo estadual. Mesmo assim conseguimos salvar muitas vidas, ainda que em condições inadequadas de trabalho. Torcemos para que o HRT venha a ser um hospital de ponta para continuarmos dando assistência digna a uma população sofrida e carente que só conta com esse hospital”.

O HRT é o único hospital de urgência e emergência de média e alta complexidade da região do lago de Tucuruí e municípios vizinhos, com equipe especializada multidisciplinar. Há mais de 20 anos atendia no sistema de “portas abertas”, ou seja, a população não precisava ser referenciada para ser atendida ali. Dos 453 funcionários efetivos, 24 são médicos, clínicos e especialistas, que fizeram o concurso regional, muitos abdicando de outros serviços na capital, Belém, para fixar residência com suas famílias na cidade de Tucuruí.

Veja mais
Músico apresenta Através do Tempo na Quarta Musical

Músico apresenta Através do Tempo na Quarta Musical

José Maria Bezerra volta à Quarta Musical do Sindmepa com o show “Através do Tempo”, título do álbum lançado em março deste ano. O músico apresentará o repertório autoral em

Sindmepa Informa – 18.09.2023

Sindmepa Informa – 18.09.2023

PARALISAÇÕES Médicos das UPAs Marambaia, Jurunas e Terra Firme comunicaram ao Sindmepa na ultima sexta-feira que iriam paralisar os atendimentos nas unidades novamente por atraso de pagamento. O último repasse

CFM atualiza termos para publicidade médica

CFM atualiza termos para publicidade médica

Após processo que durou mais de três anos, o Conselho Federal de Medicina atualizou as regras de publicidade médica. Para definir as novas diretrizes foi realizada uma consulta pública, que