WhatsApp: (91) 8895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386
Afiliado a:

Sindmepa Informa – 05.07.2020

0

CARTA ABERTA

O Sindmepa divulgou Carta Aberta às autoridades e ao povo do Pará chamando a atenção da sociedade para o tratamento recebido pelos médicos em nosso Estado. A prefeitura de Belém quer que os médicos atendam Covid sem equipamento de proteção individual; o governo do Estado terceira a administração de grandes hospitais para OSs que não pagam os médicos contratados para atender Covid. Prefeitos do interior e na capital contratam médicos sem carteira assinada. Na Carta, apelamos que todos nos ajudem a lutar pela dignidade e segurança jurídica no exercício da medicina no Pará.

TUCURUÍ

Na mesma linha, o Governo Estadual permite que médicos concursados do Hospital Regional de Tucuruí sejam praticamente expulsos do hospital em que trabalham há mais de 15 anos, pelo Instituto Diretrizes, OS que venceu a licitação para administrar o hospital. O próprio governador do Estado, em pessoa, foi alertado para a situação por ocasião de sua visita ao Hospital no mês passado. Nem a Sespa, nem o governador, respondem os ofícios do Sindmepa para tratar do assunto e fazer justiça a esses médicos que dedicaram suas vidas a trabalhar no interior do nosso Estado.

PAGOS

Após pressões de vários segmentos da sociedade, inclusive de famíliares de pacientes de Covid – além do sindicato e dos próprios médicos – finalmente a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Pacaembu, pagou os plantões atrasados dos médicos do Abelardo Santos e do hospital de Campanha do Hangar. Agora é torcer para que mantenham em dia os pagamentos dos próximos meses, aliviando pelo menos um pouco o estresse dos profissionais que labutam no combate à Covid 19.

NO INTERIOR

Os atrasos de pagamentos de plantões se repetem em hospitais do interior como o Hospital Regional dos Caetés, em Capanema; e o Hospital de Campanha de Marabá, onde tem médico que não recebe plantão desde abril. Ambos os hospitais são administrados por OSs, confirmando a máxima de que são mau pagadores. Em Capanema, o HRC está sob a responsabilidade da OS Santa Casa de Birigui e em Marabá, quem comanda é o Instituto Nacional de Assistência Integrada. O Sindmepa enviou ofício à Sespa solicitando reunião com o titular da pasta para discutir os problemas.

SANTA CASA

E o pessoal da Santa Casa decidiu não mais tolerar as contratações via pessoa jurídica para trabalhar naquela centenária instituição. Em Assembleia Geral disputadíssima, realizada na noite de quinta-feira, 02, os médicos concordaram que devem lutar contra os contratos via Pessoa Jurídica, a terceirização do hospital e pela garantia dos seus direitos trabalhistas. É um absurdo uma instituição tão antiga ser gerenciada por empresas que não colocam os interesses da saúde pública em primeiro lugar. Vamos pedir reunião com o presidente da Santa Casa para discutir os vários problemas que o hospital vive hoje.

QUARTAS MUSICAIS

Chegou a vez do choro nas Quartas Musicais, do Sindmepa. Com a apresentação dos instrumentistas Diego Santos e Tiago Amaral, o show terá canções que marcaram a sua trajetória, sendo obras regionais e nacionais, além de composições autorais. É nesta quarta, 08, por meio de live nas redes sociais com transmissão no perfil do compositor, @diego_7_santos, no Instagram, às 19h30.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará