ter

maio 21, 2024

Afiliado a:

Login

Espaço do Médico

ter

maio 21, 2024

Afiliado a:

Espaço Médio

Justiça determina pagamento de salários de médicos do Hangar e Abelardo

A juíza do trabalho substituta, Karla Martins Frota, deferiu pedido de tutela antecipada formulado pelo Ministério Público do Trabalho contra a Organização Social Associação da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Pacaembu, determinando o pagamento imediato dos salários em atraso de médicos contratados para o combate à Covid 19 no Hospital de campanha do Hangar e do hospital Abelardo Santos. Diante da liminar concedida, os médicos começaram a receber hoje os pagamentos atrasados do mês de junho.

Desde maio que o Sindmepa vem denunciando atrasos de pagamentos dos médicos desses dois hospitais. Por meio da assessoria jurídica, foi encaminhado a denúncia que serviu de fundamento à ação. Com a intermediação do MPT, os médicos receberam os salários de abril e maio, tendo a Irmandade da Santa Casa de Pacaembu se comprometido a manter os pagamentos vindouros em dia, o que não aconteceu.

No pedido de tutela antecipada formulado pela MPT, é esclarecido que a Irmandade “quarterizou” a contratação de médicos para o Hospital de Campanha do Hangar para a empresa Medplantões Medicina Ltda; e para o Hospital Abelardo Santos para a empresa Via Care.

Com o não cumprimento das obrigações pactuadas, a juíza acatou pedido do MPT e determinou que a Irmandade mantenha o pagamento dos salários dos médicos até o 5º dia útil do mês subsequente à prestação dos serviços. Enquanto vigorarem os contratos firmados com as empresas terceirizadas, que estas sejam “solidariamente responsáveis por efetuar os pagamentos até o 5º dia útil ao mês subsequente ao vencido”. E ainda que as empresas mencionadas efetuem, de forma solidária, o pagamento dos salários já vencidos do mês de junho.

Na decisão, a juíza determina ainda que o Estado “proceda fiscalização do cumprimento integral das obrigações trabalhistas decorrentes de contratos de gestão, cujo objeto esteja adstrito à execução e operacionalização das ações e serviços de saúde”. Destaca ainda que resta claro que os termos do contrato de gestão mantidos pela OS com o estado não foram respeitados, já que o contrato não previa terceirização ou quarteirização da mão de obra médica para os dois hospitais. Na investigação feita pelo MPT, foi concluído que os 200 médicos chamados pela MedPlantões para o hangar foram contratados na condição de sócios da empresa ou como Pessoa Jurídica, uma burla aos direitos trabalhistas.

Veja mais
Músico apresenta Através do Tempo na Quarta Musical

Músico apresenta Através do Tempo na Quarta Musical

José Maria Bezerra volta à Quarta Musical do Sindmepa com o show “Através do Tempo”, título do álbum lançado em março deste ano. O músico apresentará o repertório autoral em

Sindmepa Informa – 18.09.2023

Sindmepa Informa – 18.09.2023

PARALISAÇÕES Médicos das UPAs Marambaia, Jurunas e Terra Firme comunicaram ao Sindmepa na ultima sexta-feira que iriam paralisar os atendimentos nas unidades novamente por atraso de pagamento. O último repasse

CFM atualiza termos para publicidade médica

CFM atualiza termos para publicidade médica

Após processo que durou mais de três anos, o Conselho Federal de Medicina atualizou as regras de publicidade médica. Para definir as novas diretrizes foi realizada uma consulta pública, que