sáb

jun 15, 2024

Afiliado a:

Login

Espaço do Médico

sáb

jun 15, 2024

Afiliado a:

Espaço Médio

Caso Billy Marley: Suspeito pode ganhar liberdade

O suspeito de assassinar o acadêmico de medicina Valmir Billy Marley Júnior, preso no início de abril, corre o risco de ser solto, caso o juiz Heyder Tavares da Silva Ferreira, não assine até amanhã o pedido de prisão preventiva requerida pelo Ministério Público. De acordo com as investigações policiais, o assassino seria o morador de rua e usuário de entorpecentes, Alexandre da Cunha Barbosa, que tem passagens pela polícia por roubo e foi preso pela Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Pará. A motivação do crime seria o roubo do celular do acadêmico que voltava para casa após um plantão noturno.

A identidade do suspeito de assassinato do acadêmico, morto nas proximidades do Mercado de São Braz, foi divulgada pela polícia em abril. Alexandre Barbosa foi preso temporariamente pela Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Pará, mas caso o juiz Heyder Ferreira, titular da primeira Vara de Inquéritos Policiais e Medidas Cautelares de Belém, não conceda o parecer favorável à prisão preventiva até às 23h59 desta terça-feira, 18, Alexandre será solto e responderá em liberdade.

A família de Billy Marley entrou em contato com o Sindmepa para pedir apoio ao apelar para que a justiça aja dentro do tempo hábil para resolução do pedido de prisão preventiva, protocolado pelo delegado Glauco Valentim Carvalho do Nascimento. Pois teme que o acusado, ao ser liberado, fuja e não seja mais encontrado pela polícia.

“Confiamos no judiciário e temos certeza que a prisão preventiva será decretada e a justiça será feita”, disse o diretor do Sindmepa, Waldir Cardoso.

Veja mais

Mais populares: