WhatsApp: (91) 8895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386
Afiliado a:

Dia Mundial da Asma chama atenção para conscientização e cuidados da doença

0

Anualmente celebrado na primeira terça-feira de maio, o Dia Mundial da Asma visa chamar atenção da população para a conscientização da enfermidade. A asma é uma doença crônica que requer controle adequado, para que assim adultos e crianças possam ter uma melhor qualidade de vida e eliminar possíveis estigmas, como fraqueza e impossibilidade. De acordo com a Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai), cerca de 20% da população abaixo de 18 anos sofre com o problema. Porém, seguindo os cuidados necessários no enfrentamento da doença é possível ter uma infância sem limitações.

Com a pandemia de covid-19, causada por um vírus que ataca principalmente os pulmões, a preocupação em relação às crianças asmáticas é ainda maior, já que fazem parte do grupo de risco. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 4% da população global é vítima da doença. Entre as causas da asma está o fator genético, ou seja, herança dos pais.

Além disso, um estudo publicado no European Journal Epidemiology concluiu que o tabagismo dos pais no início da adolescência, e das mães, durante a gravidez, pode aumentar o risco da doença nos filhos. Além do contato frequente da criança com o cigarro, a poluição atmosférica também a deixa suscetível à enfermidade. Crianças que apresentam alergias, como as alimentares, dermatite atópica e rinite, também têm maior probabilidade de serem asmáticas.

Entre os sintomas da doença estão a tosse; falta de ar; cansaço, que chega mais rápido ao fazer algum esforço físico; respiração sibilante (com barulho) e sensação de aperto no diafragma. Contudo, é importante ressaltar que em casos de suspeita é essencial levar a criança à unidade de saúde mais próxima, pois a respiração sibilante é um aviso de obstrução das vias aéreas que não ocorre exclusivamente na asma.

Já sobre os estigmas enfrentados por pessoas com asma, um deles se refere a prática de exercícios físicos, porém é importante frisar que praticas aeróbicas, como andar de bicicleta, nadar, correr e caminhar, fortalecem a musculatura do tórax e estimulam a expansão dos pulmões, tornando a respiração mais eficaz. Porém isso não se aplica a todos, algumas crianças precisam fazer um tratamento profilático adequado para que possam praticar esportes de forma segura. Portanto, sempre siga as recomendações do seu médico especialista.

Com informações de Revista Crescer

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará