WhatsApp: (91) 8895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386
Afiliado a:

Estudantes do internato de medicina da UFPA pedem vacinação contra covid

0

Membros do Diretório Acadêmico de Medicina da UFPA recorreram nesta quinta-feira, 06, ao Sindmepa para que engrosse a campanha pela vacinação de um grupo de 75 estudantes do internato – últimos semestres do curso – que ainda não foram vacinados contra a covid 19. Todos os estudantes do internato das demais faculdades de medicina de Belém já foram vacinados. Os da UFPA, como são em número maior, ainda não conseguiram a abrangência total.

A estudante Sabinaluz explicou que “nosso apelo é para que todos os acadêmicos em saúde e estudantes da área técnica em saúde em estágio hospitalar, atenção básica, clínicas e laboratórios tenham seu direito assegurado com a maior brevidade possível”. A urgência dos 75 estudantes do internato é por que, para alguns, o período de estágio obrigatório começa na próxima segunda-feira, 10, mas enquanto os alunos não forem vacinados as atividades estão suspensas.

A falta de vacina aos estudantes prejudica aqueles que precisam retornar às atividades para completar a graduação. “Enquanto alunos de todas as outras instituições estão tendo o direito de seguir suas vidas, nós estamos tendo gastos financeiros, físicos e psicológicos porque não tivemos equidade na distribuição das doses e depois disso, fomos esquecidos e ignorados. Só restam 75 doses para que possamos continuar seguindo na nossa graduação! Só 75! Isso tem um impacto enorme para a gente”, ressalta a aluna.

O diretor do Sindmepa, Waldir Cardoso, participou de reunião virtual com os estudantes da UFPA. Ele informou que o Sindicato irá enviar ofício às autoridades competentes reforçando o pedido dos acadêmicos da UFPA.

A vacinação dos acadêmicos de medicina já é prevista no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a COVID-19 e no Plano Paraense de Vacinação, e começou no dia 11 de abril em Belém do Pará, abrangendo acadêmicos dos cursos da área da saúde.

“Sabemos que a demanda é muito grande e que muitos estudantes, também contemplados nos planos nacional e estadual, persistem sem vacina. É sempre válido ressaltar que, segundo o artigo 196 da CF/88, a saúde é um direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação”, afirma a estudante.

Os estudantes também estão em campanha pela vacinação dos acadêmicos de medicina da UFPA pelas redes sociais do Diretório Acadêmico de Medicina (DAM). Eles apelam no perfil às autoridades de saúde para que incluam o grupo que ainda não foi vacinado nas listas de prioridades da vacinação. “Seguimos firmes nas redes sociais e nos diálogos com autoridades políticas e com a mídia, ativos e engajados, até que o direito de todos esteja garantido”, afirma o perfil do DAM no Instagram.

“Agradecemos a todos que têm nos ajudado nessa luta”, afirma a estudante Sabinaluz. Ela acrescenta que ainda há outros ciclos que também possuem práticas em ambiente hospitalar e ainda não estão vacinados. A campanha do DAM segue até que todos os acadêmicos nessas condições estejam vacinados.

Também participaram da reunião virtual João Gouveia, diretor do Sindmepa; Paulo Vitor, também coordenador geral do DAM, além de Gabriel Novais e Márcio Marvão, pelo Núcleo Acadêmico do Sindmepa.

Leia o ofício protocolado na íntegra

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará