WhatsApp: (91) 8895-3102
Afiliado a:

Anvisa divulga orientações para vacinação de crianças contra covid-19

0

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária anunciou no último dia 16, a aprovação da vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19. A vacinação das crianças deverá ser feita com o imunizante da Pfizer, porém com dose e frascos específicos para este público. Devido as dúvidas em relação a vacinação deste novo público, a Anvisa divulgou orientações quanto à forma que deverá ser feita a imunização.

A Agência Nacional orienta, por precaução, que a vacina contra a Covid-19 não poderá ser aplicada junto com outras vacinas do calendário infantil. O intervalo mínimo entre a vacina da Covid e as outras deverá ser de 15 dias.

Além disso, a Anvisa recomenda um treinamento completo para as equipes de saúde que farão a aplicação das doses, já que a maioria dos eventos adversos pós-vacinação ocorre por aplicação inadequada ou preparação errada do produto de acordo com a faixa etária.

No Pará, o governo do estado anunciou no último sábado, 25, que vai imunizar crianças de 5 a 11 anos contra a covid-19, sem a prescrição de receita médica, como ocorre em outros estados. Em nota divulgada na manhã de hoje, 27, a Sesma informou que o calendário para a vacinação desta faixa etária ainda está sendo definido.

De acordo com a Secretaria, as vacinas da Pfizer disponíveis em estoque não são compatíveis para a vacinação de crianças, já que a dosagem é diferente da usual, portanto os fracos são diferentes. “O município de Belém vai precisar receber doses específicas para a vacinação deste público”, ressalta.

O imunizante da Pfizer utilizado será a vacina da Covid-19 – com frasco de cor laranja, dose de 0,2mL, contendo 10 µg (microgramas) da vacina, específica para crianças entre 5 a 11 anos. A seringa que será usada é de 1 mL.

Reações

A Agência recomenda ainda que a vacinação das crianças seja feita em ambiente específico, acolhedor e seguro. Além disso, as salas de vacinação deverão ser exclusivas para aplicação das doses em crianças.

Em relação as possíveis reações provocadas pelo imunizante, a Anvisa orienta que as crianças permaneçam no local de vacinação por pelo menos 20 minutos após a aplicação da dose, para observação.

Os principais sintomas esperados após a vacinação, são: dor, inchaço e vermelhidão no local da injeção, febre, fadiga, dor de cabeça, calafrios, dor muscular ou nas articulações, além do aumento dos gânglios na axila do braço que recebeu a vacina. Caso a criança apresente dores repentinas no peito, falta de ar ou palpitações, os responsáveis devem levá-la à Unidade de Saúde mais próxima.

Com informações de G1

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará