qui

abr 18, 2024

Afiliado a:

Login

Espaço do Médico

qui

abr 18, 2024

Afiliado a:

Espaço Médio

Anvisa divulga orientações para vacinação de crianças contra covid-19

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária anunciou no último dia 16, a aprovação da vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19. A vacinação das crianças deverá ser feita com o imunizante da Pfizer, porém com dose e frascos específicos para este público. Devido as dúvidas em relação a vacinação deste novo público, a Anvisa divulgou orientações quanto à forma que deverá ser feita a imunização.

A Agência Nacional orienta, por precaução, que a vacina contra a Covid-19 não poderá ser aplicada junto com outras vacinas do calendário infantil. O intervalo mínimo entre a vacina da Covid e as outras deverá ser de 15 dias.

Além disso, a Anvisa recomenda um treinamento completo para as equipes de saúde que farão a aplicação das doses, já que a maioria dos eventos adversos pós-vacinação ocorre por aplicação inadequada ou preparação errada do produto de acordo com a faixa etária.

No Pará, o governo do estado anunciou no último sábado, 25, que vai imunizar crianças de 5 a 11 anos contra a covid-19, sem a prescrição de receita médica, como ocorre em outros estados. Em nota divulgada na manhã de hoje, 27, a Sesma informou que o calendário para a vacinação desta faixa etária ainda está sendo definido.

De acordo com a Secretaria, as vacinas da Pfizer disponíveis em estoque não são compatíveis para a vacinação de crianças, já que a dosagem é diferente da usual, portanto os fracos são diferentes. “O município de Belém vai precisar receber doses específicas para a vacinação deste público”, ressalta.

O imunizante da Pfizer utilizado será a vacina da Covid-19 – com frasco de cor laranja, dose de 0,2mL, contendo 10 µg (microgramas) da vacina, específica para crianças entre 5 a 11 anos. A seringa que será usada é de 1 mL.

Reações

A Agência recomenda ainda que a vacinação das crianças seja feita em ambiente específico, acolhedor e seguro. Além disso, as salas de vacinação deverão ser exclusivas para aplicação das doses em crianças.

Em relação as possíveis reações provocadas pelo imunizante, a Anvisa orienta que as crianças permaneçam no local de vacinação por pelo menos 20 minutos após a aplicação da dose, para observação.

Os principais sintomas esperados após a vacinação, são: dor, inchaço e vermelhidão no local da injeção, febre, fadiga, dor de cabeça, calafrios, dor muscular ou nas articulações, além do aumento dos gânglios na axila do braço que recebeu a vacina. Caso a criança apresente dores repentinas no peito, falta de ar ou palpitações, os responsáveis devem levá-la à Unidade de Saúde mais próxima.

Com informações de G1

Veja mais
Músico apresenta Através do Tempo na Quarta Musical

Músico apresenta Através do Tempo na Quarta Musical

José Maria Bezerra volta à Quarta Musical do Sindmepa com o show “Através do Tempo”, título do álbum lançado em março deste ano. O músico apresentará o repertório autoral em

Sindmepa Informa – 18.09.2023

Sindmepa Informa – 18.09.2023

PARALISAÇÕES Médicos das UPAs Marambaia, Jurunas e Terra Firme comunicaram ao Sindmepa na ultima sexta-feira que iriam paralisar os atendimentos nas unidades novamente por atraso de pagamento. O último repasse

CFM atualiza termos para publicidade médica

CFM atualiza termos para publicidade médica

Após processo que durou mais de três anos, o Conselho Federal de Medicina atualizou as regras de publicidade médica. Para definir as novas diretrizes foi realizada uma consulta pública, que