WhatsApp: (91) 8895-3102
Afiliado a:

Sindmepa Informa – 02.01.2022

0

ABELARDO

É caótica a situação no hospital Abelardo Santos. Governo e Sespa não tomam providências para resolver os problemas crônicos do hospital que se agravaram com a queima dos geradores e incêndio registrado recentemente. Agora, estão encaminhando os pacientes da obstetrícia para a Santa Casa, o que está superlotando o atendimento na maternidade. Entra ano e sai ano, tudo continua como dantes no quartel de Abrantes.

CAOS

Médicos das Upas Mariguella, Distrito Industrial e Cidade Nova, em Ananindeua denunciam a sobrecarga de trabalho, falta de medicamentos e condições de trabalho. Atualmente, as unidades funcionam com apenas dois médicos por plantão de 12h, quando o recomendado são pelo menos três profissionais. Além disso, faltam leitos para internação de pacientes e materiais básicos, como soro fisiológico, água destilada, dipirona, cetoprofeno, diclofenaco e dexametasona, em meio a uma epidemia de gripe. Também não há diretor técnico e diretor clínico eleito por assembleia em nenhuma das unidades. Situação totalmente irregular.

ASSALTO

A situação de insegurança é mais grave na Upa Mariguella, onde um médico foi assaltado na saída da unidade e outro chegou a ser ameaçado com arma de fogo. Sem porteiro ou vigias internos, os profissionais contam que já foram ameaçados verbalmente também por usuários dos serviços de saúde, moradores do bairro. Mesmo já tendo denunciado a situação, a prefeitura ainda não tomou nenhuma medida resolutiva, a não ser enviar a Guarda Municipal, que quando comparece encontra a situação normalizada.

ATRASO

Infelizmente, o Natal e o Ano Novo dos médicos que prestam serviço para a Sesma não será tão feliz. Os profissionais de saúde que já lidaram com atrasos de pagamento ao longo do ano, vão ter que encarar mais um atraso. Inúmeros médicos denunciaram ao Sindmepa que até a última quarta-feira, 29, a Prefeitura de Belém não havia empenhado os pagamentos referentes ao mês de outubro. Já solicitamos audiência com o titular da Sesma para discutir esses e outros assuntos e vamos exigir a regularização nas datas de pagamento acabando com este desrespeito para com os médicos.

SANTARÉM

As denúncias de atraso de pagamentos não param de chegar. Médicos de Santarém continuam reivindicando o pagamento dos plantões realizados no Hospital de Campanha durante os meses de julho, agosto e setembro de 2020. Aliás, médicos de Breves também estão sem receber o pagamento referente ao mês de julho do mesmo ano. Uma falta de consideração com os profissionais que arriscaram suas vidas no auge da pandemia de covid-19.

METROPOLITANO

Médicos do Hospital Metropolitano informam ao Sindmepa que a unidade está sem Raio-X e sem Sistema interno desde o último sábado, 25, dificultando o acesso ao prontuário dos pacientes. O hospital é referência em ortopedia, mas os médicos estão com salários atrasados. Esta semana, o Sindmepa enviou ofício à Pró-Saúde, OS que administra o hospital, solicitando reunião para tratar de reajustes salariais e outras demandas enviadas pelos médicos.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará