dom

abr 14, 2024

Afiliado a:

Login

Espaço do Médico

dom

abr 14, 2024

Afiliado a:

Espaço Médio

Diálogo é reaberto em audiência do Sindmepa com a Sespa

Concurso público, Gratificação de Alta Complexidade, carga horária e aposentadoria foram algumas das pautas abordadas em audiência do Sindmepa com o secretário de saúde do estado, Rômulo Rodovalho Gomes, na manhã desta terça-feira, 15. A reunião ocorreu na sede da Sespa, com a presença de representantes da Secretaria, do Sindmepa e o presidente da Fundação Santa Casa, Bruno Carmona, que intermediou o diálogo. Tem concurso à vista ainda este ano.

Foi a primeira vez que o Sindmepa foi recebido pelo atual secretário de saúde do estado do Pará. O diretor administrativo do Sindmepa, João Gouveia, reforçou a importância em se realizar concursos públicos para contratação de profissionais de saúde com salários dignos. O secretário e o presidente da Santa Casa concordaram com a necessidade do processo seletivo e ressaltaram que ambas as instituições estão em processo de planejamento dos certames. Ambos garantiram que, tanto o concurso da Santa Casa quanto o da Sespa, estão previstos para acontecer ainda este ano.

Na audiência foi ressaltada a necessidade de regulamentação da Gratificação de Alta Complexidade. Criada em 2011, a GAC surgiu para atender a remuneração dos médicos que atuam na assistência em ambientes de cuidados intensivos, urgência e emergência na maternidade e unidade neonatal de alto risco, com promessa de que seria paga até que se efetivasse o Plano de Carreira, Cargos e Salários no Estado, mas até hoje o pagamento é feito como forma de sobreaviso.

A regulamentação da Gratificação está entre as pautas que necessitam da atenção do governador do Estado. Assim como o problema da carga horária dos médicos concursados, que durante o mandato de Jader Barbalho tiveram a carga horária reduzida de seis para quatro horas, porém sem a documentação que comprova a mudança, os médicos têm enfrentado dificuldades no processo de aposentadoria.

Sobre o reajuste de 10,5% concedido aos servidores públicos, o secretário concordou com o diretor do Sindmepa que desta vez chegou o momento da saúde. Rodovalho se dispôs a interceder pelo diálogo entre o sindicato e o governador Helder Barbalho. Além disso, o secretário se comprometeu a levar as pautas discutidas em audiência para apreciação do governador. Após este encontro, Rômulo afirma que se disponibiliza a marcar reuniões periódicas com o Sindmepa, para manter o diálogo aberto entre as entidades. 

Audiência contou com a presença de representantes do Sindmepa, da Sespa e Santa Casa

Gouveia ainda aproveitou a oportunidade para discutir os constantes atrasos de pagamento por parte das Organizações Sociais de Saúde. O caso mais recente ocorre no Hospital Metropolitano, onde a OS Amaz Saúde pagou somente 50% do valor referente a janeiro aos médicos. Segundo o secretário, os pagamentos da Sespa às Organizações estão todos em dia.

A denúncia de que médicos sem especialidade estariam sendo escalados para suprir as necessidades no Hospital Abelardo Santos, em Icoaraci, também chegou à Sespa. Em fevereiro, a OS Instituto Social Mais Saúde, responsável pela gestão do hospital, confirmou a existência de médicos sem RQE. A Sespa informou que está acompanhando a situação no hospital.

O atendimento psiquiátrico no Estado também foi pautado durante a audiência. Segundo o Secretário Adjunto de Gestão de Políticas de Saúde, Sipriano Ferraz, os Centros de Atenção Psicossocial – CAPS estão equipados, mas faltam especialistas no mercado de trabalho. Vilma Hutim, presidente da Sociedade Paraense de Pediatria e membro do Conselho Fiscal do Sindmepa, aproveitou a oportunidade para ressaltar a quantidade insuficiente de pediatras no Estado, problema que se agravou com a perda de cinco vagas de residência no Hospital Santo Antônio Maria Zacaria, em Bragança.

O diretor administrativo do Sindmepa avaliou a reunião como positiva e disse que agora aguarda a audiência com o governador para resolver as demandas dos médicos que foram esquecidos durante a pandemia, apesar de terem arriscado suas vidas no atendimento. O Pará perdeu mais de 80 médicos em decorrência da covid-19.

“Foi importante esta reunião pois estávamos há mais de dois anos sem ser recebidos pela Sespa e a abertura de diálogo será fundamental para que outras reuniões aconteçam, pois, as demandas são muitas e podem ser resolvidas sem conflitos. Fica nosso agradecimento ao presidente da Santa Casa, Bruno Carmona, que intermediou esta reunião. Um grande passo foi dado e os médicos do Estado podem ter certeza que o Sindmepa vai continuar na luta para que estes sejam valorizados”, afirmou Gouveia.

Veja mais
Músico apresenta Através do Tempo na Quarta Musical

Músico apresenta Através do Tempo na Quarta Musical

José Maria Bezerra volta à Quarta Musical do Sindmepa com o show “Através do Tempo”, título do álbum lançado em março deste ano. O músico apresentará o repertório autoral em

Sindmepa Informa – 18.09.2023

Sindmepa Informa – 18.09.2023

PARALISAÇÕES Médicos das UPAs Marambaia, Jurunas e Terra Firme comunicaram ao Sindmepa na ultima sexta-feira que iriam paralisar os atendimentos nas unidades novamente por atraso de pagamento. O último repasse

CFM atualiza termos para publicidade médica

CFM atualiza termos para publicidade médica

Após processo que durou mais de três anos, o Conselho Federal de Medicina atualizou as regras de publicidade médica. Para definir as novas diretrizes foi realizada uma consulta pública, que