WhatsApp: (91) 8895-3102
Afiliado a:

Mulheres empreendedoras e que fazem história na medicina

0

Eventos voltados ao público feminino movimentaram o Sindmepa na semana da Mulher. Palestra sobre Mulheres médicas pioneiras, que mostra a presença da mulher na medicina desde os tempos mais remotos, com o dr. José Maria de Castro Abreu Junior; e um workshop sobre empreendedorismo feminino nas redes sociais, com a especialista Ana Paula Belém, foram destaque da semana.

Abreu Junior, que é médico e escritor, aponta que a mulher está presente na medicina desde os primórdios da civilização, passando pelo antigo Egito, Grécia antiga, Idade Média, até tempos mais recentes, como no século XIX, onde várias mulheres se destacaram, como a mais conhecida num período mais moderno, a dra. Elisabeth Blackwell. Ele afirma que a presença de muitas dessas mulheres na medicina se perdeu ao longo dos séculos, mas há vestígios históricos da atuação do sexo feminino na medicina desde a idade Antiga.

No Brasil, ele menciona como pioneiras as médicas Maria Augusta Estrela e Rita Lobato Lopes, além da primeira médica paraense, Ana Duran Machado Falcão. Também aborda a presença de outras médicas pioneiras do Pará mais contemporâneas como Olga Maia Paes de Andrade, Maria do Carmo Sarmento, Maria José Dino e Bettina Ferro de Souza, que dá nome a um hospital universitário. “É importante esse tipo de evento para mostrar que as mulheres estão presentes na medicina e ocupando seus espaços bem antes do que se imaginava”, afirma Abreu Junior.

Já para Ana Paula Belém, que ministrou o workshop sobre empreendedorismo nas redes sociais, “foi sensacional estar com essas mulheres que almejam elevar seu desempenho profissional”. Ela destaca que “em um mundo onde o marketing multilateral dita tendências, estar sempre inovando e atualizado é um desafio. Parabéns às participantes do workshop, pois já estão um passo à frente de muitos profissionais”.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará