WhatsApp: (91) 8895-3102
Afiliado a:

Médicos debatem carreira e piso nacional em Belo Horizonte

0

Médicos e líderes sindicais de todo o país irão se reunir no Simpósio Nacional, do Sindicato dos Médicos de Minas Gerais, para debater “Carreira e o Piso Nacional do Médico”, nos dias 21 e 22 de abril, em Belo Horizonte. O evento conta com apoio da Federação Médica Brasileira, que reúne mais de 400 mil médicos e está representada em todas as regiões do País por meio dos sindicatos. O Sindicato dos Médicos do Pará também prestigiará o Simpósio com a presença dos diretores, Wilson Machado e Waldir Cardoso.

O anfitrião do evento, vice-presidente da FMB e diretor do Sindicato dos Médicos de Minas Gerais, Fernando Luiz de Mendonça fala sobre a importância do evento e a participação da categoria médica.

“É uma honra sediar este evento em Belo Horizonte para discutir assuntos de tanta relevância e que afetam diretamente na atuação dos médicos e da saúde. O Supremo Tribunal Federal reconheceu recentemente o piso salarial do médico com um valor muito abaixo do justo. Como mudar isso? É o que debateremos nestes dias e por isso contamos com a maciça participação dos colegas”, reforça Mendonça.

A programação do Simpósio inclui debates sobre os principais desafios do movimento médico mineiro; planejamento estratégico da FMB; alinhamentos e diretrizes sobre a Carreira do Médico e Piso Nacional e apresentação das pautas nacionais. Dirigentes de sindicatos e entidades representativas da categoria médica de todo o país e autoridades políticas participam do evento.

Para o presidente da Federação Médica Brasileira, Tadeu Calheiros, o Simpósio é o momento de os médicos mostrarem a sua insatisfação com a desvalorização profissional e alinharem ações. “É a hora de ser comprovada a nossa força, e juntamente com os representantes do Congresso e de outras entidades médicas que irão participar do Simpósio, buscarmos possíveis caminhos de atuação”, afirma Tadeu.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará