WhatsApp: (91) 8895-3102
Afiliado a:

Campanha alerta contra riscos da obesidade infantil

0

O Dia da Conscientização Contra a Obesidade Mórbida Infantil traz alerta sobre o problema que atinge uma a cada 10 crianças no país. A data celebrada nesta sexta-feira, 03, tem como objetivo chamar atenção e conscientizar a sociedade sobre o impacto dos hábitos de vida na saúde das crianças.

De acordo com uma pesquisa do IBGE, realizada em 2019, 16,33% das crianças brasileiras, entre 5 e 10 anos, se enquadravam na categoria obesidade, definida pela Organização Mundial de Saúde.

A obesidade infantil é caracterizada por um excesso de gordura corporal em crianças de até 12 anos, sendo considerado sobrepeso quando está, no mínimo, 15% acima da referência para a sua idade. Logo, entende-se por obesidade o Índice de Massa Corporal (IMC), de crianças de 5 a 10 anos, acima de 30 kg/m². Já a obesidade mórbida é quando esse índice supera os 40 kg/m².

Dados mais recentes divulgados pelo Ministério da Saúde apontam que uma em cada três crianças de 5 a 9 anos está obesa. Tanto a obesidade como a obesidade mórbida são causadas pelo acúmulo excessivo de gordura corporal, tendo como principal motivo a alimentação inadequada, hábitos de vida precários e sedentarismo. A condição também pode partir de fatores genéticos e hormonais.

Em relação a alimentação temos o consumo excessivo de açúcar, gorduras industrializadas, alimentos processados e ultraprocessados que intensificam o ganho de peso. Porém, o problema pode ser desencadeado com a interrupção do aleitamento materno exclusivo até os seis meses de idade e inclusão de alimentos industrializados nos primeiros meses de vida.

De acordo com o Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil, 80% das crianças brasileiras de até 5 anos consomem alimentos ultraprocessados, como bolachas recheadas, o que também é observado entre bebês com menos de 2 anos.

Além da mudança alimentar, a falta de atividades físicas também contribui para o quadro. Se antes as crianças eram ativas e costumavam brincar a maior parte do tempo livre, hoje passam o tempo sentados e entretidos em diversas telas, intensificando hábitos sedentários.

O excesso de peso na infância e na adolescência está associado a um maior risco e início precoce de doenças crônicas. Tanto a obesidade como a obesidade mórbida infantil, são condições que podem favorecer doenças como: diabetes; insônia; apneia; pressão alta; colesterol alto; depressão; câncer e doenças cardiovasculares.

Entre as estratégias preventivas estão a alteração da dieta e implementação de estilo de vida saudável, incluindo atividade física regular e diminuição do tempo de tela. Os responsáveis podem ainda estabelecer uma rotina com momentos para brincar, estudar, comer e dormir para diminuir o estresse das crianças.

Com informações de Estado de Minas

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará