WhatsApp: (91) 8895-3102
Afiliado a:

Reunião tira dúvidas de médicos do Hospital Infantil sobre novo contrato com OS

0

O presidente da Comissão de Transição da Secretaria de Estado de Saúde, Wellington Santos garantiu, em reunião realizada na manhã desta quinta-feira, 09, na sede da Sespa, que representantes do Instituto Diretrizes estarão, a partir do dia 13, no Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo para tirar dúvidas e receber as propostas de médicos que desejarem permanecer atendendo no hospital. Preocupados com o processo de transição para a OS Instituto Diretrizes, médicos do Hospital Oncológico acionaram o Sindicato dos Médicos para cobrar informações da Secretaria de Estado de Saúde Pública.

Durante a reunião, o diretor administrativo do Sindmepa, João Gouveia expôs sua preocupação com a possibilidade de interrupção dos serviços ofertados no Hospital com a mudança de gestão.

Wellington Santos garantiu que os serviços não irão sofrer qualquer alteração e que a Sespa preza pela continuidade e manutenção dos serviços. Segundo ele, o processo de transição ocorrerá do dia 30 de junho para o dia 1° de julho e após a publicação da portaria que contrata a nova OS, serão iniciadas as reuniões com o corpo médico, colaboradores e prestadores de serviços para tomar conhecimento da dinâmica do Hospital. O presidente ainda acrescentou que a Comissão de Transição está à disposição dos médicos para tirar as dúvidas durante todo o processo.

O representante do Instituto Diretrizes, Carlos Tabosa, também participou da audiência e afirmou que os direitos dos colaboradores estão garantidos, assim como os serviços de saúde de qualidade humanizados. Tabosa informou que já solicitou informações à Pró-Saúde, via Sespa, para que os contratos de trabalho sejam analisados para adequação ao plano de orçamento demonstrado no certame e acrescentou que a partir do dia 13 deste mês os contratos serão firmados com quem optar por trabalhar com o Instituto Diretrizes no Hospital.

A mudança de gestão no Hospital Oncológico Infantil preocupou os médicos devido à falta de contato com representantes da nova OS. O que despertou dúvidas sobre a quantidade de profissionais que seguirão no atendimento e como serão compostas as novas escalas, já que atualmente oito pediatras prestam plantão por dia.

A audiência foi solicitada por meio de ofício enviado pelo Sindmepa

Segundo os médicos, a diminuição de pessoal pode prejudicar o atendimento e a qualidade dos serviços ofertados no Hospital. Além disso, os profissionais ressaltaram a importância do diálogo com a nova gestora a fim de dar continuidade no serviço e na manutenção do clima familiar existente da unidade.

A audiência reuniu representantes de todas as partes envolvidas, ou seja, médicos, Sespa, Sindmepa, Instituto Diretrizes e da atual gestora, Pró-Saúde. O dialogo teve como objetivo tomar conhecimento e sanar os questionamentos dos médicos da instituição, como a respeito da composição das escalas a partir do dia 1° de julho, quando a Diretrizes assume a gestão. O Sindmepa ainda pediu esclarecimento sobre como será realizada a contratação dos médicos que permanecerem na transição.

A conselheira fiscal do Sindmepa e presidente da Sociedade Paraense de Pediatria, Vilma Hutim pontuou a importância do acompanhamento ao atendimento do paciente oncológico infantil e a relevância do serviço no Estado e frisou que o Sindmepa verifica a atuação dos médicos para garantir atendimento adequado aos pacientes.

De acordo com Alessandra Navegantes, do GT Hospitais, a Comissão estará acompanhando rotineiramente as atividades no Hospital Oncológico Infantil para garantir a prestação do serviço e prevenir possíveis intercorrências na unidade. O Sindmepa seguirá acompanhando as negociações em apoio aos profissionais.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará