ter

abr 16, 2024

Afiliado a:

Login

Espaço do Médico

ter

abr 16, 2024

Afiliado a:

Espaço Médio

Saiba o que pode prejudicar a saúde dos olhos durante o verão

Durante o verão, quando chegam os dias mais ensolarados, com temperaturas mais altas e propício aos passeios ao ar livre, é preciso se manter protegido do sol. A exposição prolongada à radiação solar pode representar certos riscos à saúde, inclusive à visão. Um importante aliado na proteção dos olhos são os óculos de sol, porém é preciso se manter atento à uma característica importante: a proteção contra os raios ultravioleta (UVA e UVB).

Para se manter a saúde dos olhos é importante não se arriscar a comprar e utilizar óculos sem procedência, como aqueles vendidos em expositores na praia. Caso as lentes não tenham a capacidade de impedir a chegada da radiação, o perigo pode ser ainda maior. Além disso, é preciso estar atento a outras particularidades do acessório, como explica o médico oftalmologista Maurício Vulcão Vasconcelos.

“As lentes podem ter várias pigmentações, vai depender da sensibilidade de cada um. Existem as lentes polarizadas, que são utilizadas por pessoas que tem sensibilidade mais intensa ou para pessoas que vão ficar expostas a ambientes mais iluminados, como na neve ou em praias, onde a pessoa vai passar muito tempo exposto à claridade, com sol muito forte e reflexo na areia e na água”, detalha.

Para as pessoas que já utilizam óculos de grau, Mauricio recomenda lentes que se adaptam à luminosidade, como a lente transitions ou a armação Clip On, onde se coloca a lente escura sobre a armação das lentes de grau.

Riscos

Segundo o especialista, a exposição solar sem proteção ou com proteção inadequada pode levar a problemas imediatos, como a fotossensibilidade, quando a pessoa não consegue ficar exposta ao sol sem franzir o rosto, o que pode gerar dor de cabeça e lacrimejamento. Já a longo prazo, a exposição sem proteção pode provocar doenças, como estimular e acelerar a catarata que vem com a idade.

“Também pode estimular, pelo desgaste da região central da retina, uma doença chamada DMRI – degeneração macular relacionada à idade. Ou seja, têm problemas que podem aparecer mais imediatamente ou a longo prazo, como problemas crônicos”, frisa.

Mauricio Vulcão conta que entre os problemas e queixas mais comuns, relacionados aos olhos, durante o verão estão: dor de cabeça, causada pelo excesso de claridade; terçol, que são infecções nas glândulas de gordura nas pálpebras; além da conjuntivite adenoviral, comum nos períodos de mudança de temperatura, seja do verão para o inverno ou vice e versa.

Para se precaver de possíveis complicações, o oftalmologista recomenda não esfregar os olhos, evitando assim irritações e possíveis contaminações virais, além de outros cuidados relacionados aos olhos.

“Mantenha os olhos limpos, é interessante ter o hábito de fazer uma limpeza diária durante o banho ou quando acordar com sabonete neutro. Não se automedicar, ou seja, não usar colírios que não sejam prescritos por médicos; e o principal, se tiver qualquer problema ou dúvida procurar um médico oftalmologista para fazer uma avaliação no consultório”, conclui.

Veja mais
Músico apresenta Através do Tempo na Quarta Musical

Músico apresenta Através do Tempo na Quarta Musical

José Maria Bezerra volta à Quarta Musical do Sindmepa com o show “Através do Tempo”, título do álbum lançado em março deste ano. O músico apresentará o repertório autoral em

Sindmepa Informa – 18.09.2023

Sindmepa Informa – 18.09.2023

PARALISAÇÕES Médicos das UPAs Marambaia, Jurunas e Terra Firme comunicaram ao Sindmepa na ultima sexta-feira que iriam paralisar os atendimentos nas unidades novamente por atraso de pagamento. O último repasse

CFM atualiza termos para publicidade médica

CFM atualiza termos para publicidade médica

Após processo que durou mais de três anos, o Conselho Federal de Medicina atualizou as regras de publicidade médica. Para definir as novas diretrizes foi realizada uma consulta pública, que