WhatsApp: (91) 8895-3102
Afiliado a:

Rosa Cor reúne sucessos da música brasileira na Quarta Musical

0

A cantora Rosa Cor se apresenta na próxima Quarta Musical do Sindmepa com repertório de música brasileira. O show reunirá canções de Gonzaguinha, Gilberto Gil, Chico Buarque, Tom Jobim e muito mais. A apresentação tem início às 20h, no Cineteatro, com entrada franca e transmissão ao vivo no @Sindmepa, no Instagram.

Rosa Cor nasceu em uma família musical e também é advogada, o que a permite militar no campo dos direitos humanos. Já se apresentou em cidades como Vitória, Brasília, São Paulo, Osasco, Rio de Janeiro, entre outras.

Em março de 2012, Rosa Cor apresentou o show “Vá tratar de Viver”, tributo a Gonzaguinha, e em dezembro do mesmo ano “Soul Black Brasileira”, ambos com grande sucesso de público no Centro Cultural Sesc Boulevard.

A artista possui quase 20 anos cantando na noite. “Sou de uma geração que vivenciou uma esfera musical democrática. Todas as informações chegaram, especialmente, à música brasileira e eu canto isso”, ressalta.

Imagem: divulgação

Rosa também participou como intérprete de festivais de música em vários estados brasileiros e no início deste ano lançou seu primeiro CD. “Meu projeto é fazer o lançamento presencial deste trabalho, que é o CD Rosa Cor”, ressalta.

Em sua primeira apresentação na Quarta Musical, a cantora dividirá o palco com o guitarrista, compositor e produtor musical, Quiure. A cantora relembra que foi ele quem a levou ao profissionalismo musical, além de ser um grande incentivador de sua carreira. Juntos farão um show com canções de ícones da música brasileira.

“O repertório foi escolhido com enorme carinho e cuidado. Eu desejo que o mesmo agrade e que possamos manter uma calorosa comunicação com o público”, conclui.

Serviço

Quarta Musical com Rosa Cor
Entrada Franca
Dia: 10 de agosto de 2022
Hora: 20h
Local: Cineteatro do Sindmepa – Rua Boaventura da Silva, n° 999.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará